Pessoas são mais vulneráveis aos vírus durante a manhã, diz estudos

31 agosto 2016

Semana passada foi divulgado, na revista Academia Nacional de Ciências, um estudo recente da Universidade de Cambridge, o qual afirmava que os vírus são mais perigosos pela manhã do que à noite. De modo que o vírus tem 10 vezes mais sucesso de adoecer alguém se a infecção ocorrer logo no início da manhã do que à noite, pois o nosso relógio biológico estaria mais suscetível à isso.
Os pesquisadores perceberam durante seus estudos com animais que um relógio biológico desajustado, que nada mais é do que algo provocado devido à longas jornadas de trabalho em turnos distintos ou jet lag (distúrbio do sono que pode afetar quem viaja em curtos intervalos de tempo para lugares com fuso horário diferente), estarão sempre mais vulneráveis a infecções virais. Com essas descobertas será possível ajudar a reforçar o combate a pandemias.
O vírus influenza utilizado no estudo é o causador da gripe
Camundongos foram infectados com influenza, o vírus causador da gripe ou com o vírus da herpes, durante os estudos. Os animais que haviam sido infectados no período da manhã, apresentavam níveis virais dez vezes maior do que aqueles que foram infectados durante a noite. Uma metáfora que foi utilizada para explicar o porquê do "sucesso" do vírus em um horário e não em outro seria: o vírus que chegavam mais tarde costumavam a falhar, porque era como se eles estivessem tentando fazer operários reféns de uma fábrica, mas depois que o turno dos operários tivesse terminado.
Alterar o relógio biológico de um animal os deixam "presos" em um estado que facilita o sucesso viral

"Isso sugere que quem trabalha em turnos diferentes - quem trabalha às vezes de madrugada e às vezes durante o dia e, por isso, tem um relógio biológico desajustado - está mais sujeito a doenças virais”, explica Rachel Edgar, autora principal do estudo.“Se isso for confirmado, esses trabalhadores podem se tornar candidatos a receber a vacina anual da gripe”, completa.
Durante os estudos, foram usados apenas dois tipos de vírus um de DNA (herpes vírus) e outro de RNA (influenza), o que leva os pesquisadores a acreditar que o princípio se aplica a um grande número de vírus.
Cerca de 10 % dos genes mudam durante o dia e isso é controlado pelo relógio biológico interno. A pesquisa focou no gene chamado Bmal1, que tem o pico de atividade durante a tarde tanto em camundongos como nos seres humanos. O motivo da escolha é que o nível desse gene está baixo durante a manhã, diz o professor Akhilesh Reddy, um dos pesquisadores. Uma curiosidade é que esse mesmo gene fica menos ativo em pessoas durante os meses de inverno, sugerindo que ele pode ter um papel no fato de as pessoas estarem mais sujeitas a infecções nessa época do ano.
Outros fatos interessantes sobre evidências da ligação entre o relógio biológico e infecções: vacinas contra gripe são mais eficientes se forem tomadas durante a manhã, e o jet lag afeta o desempenho do parasita da malária.

Fontes:


Mandy.

[Livro+Filme] Cidades de papel - John Green

30 agosto 2016

1. capa original 2. capa após o filme

Nome do livro: Cidades de papel
Autor(a): John Green
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 368
Comentários: A história começa quando uma nova vizinha, Margo Roth Spiegelman, se muda para a casa ao lado de Quentin, o qual acaba nutrindo um amor platônico por ela desde sua infância. Quando criança, costumavam brincar juntos e andar de bicicleta pelo bairro, até que um momento a marcou muito que foi ao ver um cadáver em uma praça, e, de certa forma começou a querer investigar mais sobre ele, tipo: seu nome; família; o que o motivou a cometer o suicídio; isso despertou nela um interesse por mistérios de maneira tal que acabou se transformando em um.
Anos depois Margo e Quentin (apelidado de Q) se afastaram. Ela, se tornou a garota linda e popular, e ele, continuou sendo um dos outros nerds, junto de seus dois amigos Ben, um garoto que busca atingir uma certa popularidade e conquistar as garotas do colégio, e, Radar, que é viciado em atualizar o Omnictionary, um programa que ele desenvolveu e é basicamente um dicionário online misturado com Wikipédia, com todas as possíveis palavras que você pode imaginar.
Certa noite Margo invade a vida de Q pulando a janela de seu quarto, com a cara pintada de preto e vestida como ninja, disposta a se vingar de algumas pessoas que foram cruéis. Q, de início tenta resistir e não ir, pois não quer se meter em confusões por medo de não ser aceito na faculdade de seus sonhos, mas, no final acaba aceitando. Quando a noite de aventuras acaba, ele que já está no seu último ano da escola, se sente esperançoso de que seu relacionamento com a Margo irá mudar a partir de então, mas ela não aparece na escola naquele dia nem nos outros que seguem.
Um dia, ao chegar em casa, um detetive o espera para conversarem sobre a última vez que viu sua vizinha e é informado sobre sua fuga. Não era a primeira vez que Margo fugira, sempre que ela fugia deixava algumas pistas para que pudessem encontrá-la, mas seus pais não entendiam muito bem e após alguns dias, ela voltava. Dessa vez, pela primeira vez ela deixou algumas pistas para Q, que começa a segui-las e quanto mais ele vai se aproximando de Margo, mais ele se distancia da imagem que tinha criado de Margo durante todos esses anos.
Aconselharia a leitura do livro? Sim

O vídeo abaixo é o autor comentando um pouco sobre o livro, o porque do nome dos personagens, principalmente o da Margo, enfim, é bem legal embora ele fale extremamente rápido e parece que vai ficar sem ar.

Cena do filme "Cidades de papel"
Trailer do filme:

Cidades de papel foi o único livro do John Green que eu gostei bastante e li até o final, tentei ler "quem é você Alasca?", mas não consegui, porque para mim ambos os livros são bastante parecidos, ambos com adolescentes problemáticos (Margo, no caso de cidades de papel e Alasca, em quem é você Alasca?) tem o mesmo lance de fazer listinhas, e, resumindo o que torna os dois livros um pouco diferente? Os personagens e o local que ocorre a estória, fora isso, é tudo a mesma coisa.
Voltando ao foco do post, eu fiquei super animada quando soube que iriam fazer o filme de "cidades de papel", mas quando eu finalmente vi o filme não achei lá essas coisas, achei bem fraquinho, por sinal, prefiro mil vezes o livro. Uma das minhas maiores críticas ao filme foi eles terem cortado a parte que Margo e Q invadem o SeaWorld, foi uma das partes mais legais e queria ter visto como eles iriam fazer, mas não rolou ): 
A Margo do livro e do filme são bem diferentes, isso não é bem uma crítica, e sim uma observação. No livro, a Margo tem uma característica mais forte de sociopatia, que é um transtorno de personalidade caracterizado por um egocentrismo exacerbado, que leva a uma desconsideração em relação ao sentimento e opiniões dos outros; ela é bastante depressiva, e, bem mais rebelde e vida louca. Inclusive a sociopatia dela é nitidamente perceptível no final do livro com a sua reação ao ver que a encontraram. Já no filme, a Margo não chega a ser tão rebelde assim ou sofrer depressão, dá para notar que ela tem alguns problemas internos, confusões e tal, mas também dá para perceber que  no fundo ela se importa com as pessoas que gosta, ainda que pouco.

Mandy.

Entenda mais sobre o tratamento "Corrente Russa"

29 agosto 2016

Os tratamentos estéticos tem sido cada vez mais procurados e as clínicas de estética tem sempre alguma inovação para apresentar as suas clientes. Certos procedimentos, inclusive, são muito procurados por pessoas que fazem academia, por ajudarem ainda mais a modelar o corpo e chegar ao seu objetivo. Hoje irei comentar um pouco sobre a corrente russa.
Diferentemente do que muitos pensam, clínicas estéticas não são frequentadas só pelo público feminino, ainda que este seja a grande maioria. Os homens estão cada vez mais vaidosos com o passar do tempo e procurando cada vez mais tratamentos estéticos, não só para cuidados com o rosto, mas também para eliminar algumas gorduras extras da cintura e modelar o corpo. Com isso, a corrente russa tem feito sucesso em ambos os públicos.
Algumas das principais áreas que é feito o tratamento por homens e mulheres.
É uma técnica desenvolvida na Rússia na década de 80, cujo objetivo é intensificar a tonificação e definição do corpo, sendo realizada com o auxílio de um aparelho de eletroterapia, por isso, pode ser conhecida também com o nome de: eletroestimulação russa ou apenas eletroestimulação. As cintas elásticas são posicionadas nas regiões desejadas do corpo, e, é através delas que ocorre a corrente elétrica. Essas cintas estão ligadas ao aparelho central por meio de fios, os quais irão possibilitar a movimentação do corpo, caracterizando a estimulação e contração muscular. É muito utilizado para definir os músculos conquistados durante os exercícios físicos; dietas regulares; além de reduzir os efeitos de flacidez; pois os eletrodos são posicionados nas regiões desejadas a serem estimuladas no corpo, proporcionando a contração involuntária e definindo melhor o seu corpo, por isso, é uma das queridinhas de quem faz musculação. Além disso, não gera desconforto ou dores devido à baixa carga elétrica que é gerada.
Alguns dos efeitos que podem ser proporcionados e que mais agradam são: o ganho de força e um sutil crescimento muscular; contribuição para uma melhor circulação sanguínea; diminuição da flacidez e auxiliam indiretamente na perda de peso.
Esse tipo de procedimento é indicado para tonificar algumas regiões e seus resultados serão mais facilmente notados em pessoas que possuem uma alimentação equilibrada e praticam algum tipo de atividade física, e é visto mais como um "auxílio" estético para modelar e fortalecer os músculos do corpo juntamente com a musculação de forma regular.
O tratamento não é indicado para pessoas que possuem marcapasso e cardiopatias congestivas, varizes, embolias, tromboses e outras patologias circulatórias, gestantes, lesões musculares, doença renal, problemas pulmonares, epilepsia, hipertensão. 
O tempo médio de duração é de 20 min, mas pode variar de acordo com a região submetida ao tratamento, podendo ser de 40 - 50 min. Caso alguém se interesse em fazer procure alguma clínica estética confiável e agende uma avaliação.

Uma curiosidade que eu não sabia da corrente russa é sua utilização para melhora das rugas da face e do pescoço, como demonstra na foto abaixo. E, que originalmente foi utilizada para melhora da flacidez, atrofia e fadiga muscular que os astronautas do país tinham, devido à falta da ação da gravidade na musculatura, ao retornar de suas missões espaciais.

Mandy.

Obs: Como vocês perceberam eu andei editando esse layout, ainda estou aos poucos, estou super feliz que aprendi como jogar os posts lá pro slide, agradeço a quem me ensinou, assim como ajeitar alguns links. Agora, eu queria perguntar se algum de vocês sabem como deixar esse marcador "featured" invisível nos posts. Se alguém souber pode escrever nos comentários ou mandar um email para: contato.mandybitencourt@hotmail.com e muito obrigada desde já!

TOP 10: Comidas Fakes

24 agosto 2016


Olá,
você deve estar se perguntando "mas que raio é esse de comida fake, é algum tipo de comida futurística feita em cápsulas?" Não! Comidas fakes são na verdade um tipo de alimento "genérico" que você consome pensando ser o original, são fáceis de serem substituídos, possuem um paladar bem próximo ao original e são mais em conta.

10. Chocolate
Esse não é lá muita surpresa pois a maioria sabe que, alguns dos chocolates que consumimos, tem pouquíssimo cacau, para ser mais específica, o produto deve possuir pelo menos 25 % de cacau para ser considerado chocolate pelas leis brasileiras. Porém, em entrevista para o portal uol, Marcos Lessa, o produtor de cacau e presidente da Associação de Turismo de Ilhéus (Bahia), denunciou que muita das vezes o que encontramos nas prateleiras dos mercados não seja realmente chocolate, e sim um doce, podendo ter até menos do que 5 % de cacau. Segundo ele, muitos ainda afirmam que possuem uma porcentagem alta de cacau, quando na verdade não possuem e isso acontece devido à falta de fiscalização quanto ao rótulo do produto. Nesses casos, a falta de cacau nesses doces é substituída por altas quantidades de açúcar e gordura.

9. Pipocas amanteigadas e Pipoca de canjica
Pipocas do cinema são sem dúvida bastante saborosas e uma das coisas mais decepcionantes é descobrir que na verdade elas não são feitas exatamente a base de manteiga, pois, sairia mais caro e por conta disso são feitas de formas alternativas mais em conta e que não deixam a pipoca tão murchas. Elas costumam ser banhadas com óleo de soja, coco ou canola em sua forma sólida e o sal utilizado possui um sabor artificial de manteiga e um pouco de beta caroteno para dar a cor, o sabor é uniforme porque tanto sal quanto o óleo são adicionados juntos durante o preparo.
A também famosa cobertura de manteiga que é oferecida em alguns cinemas, também não se trata de manteiga derretida, mas sim uma mistura de óleo com sabor artificial de manteiga, sendo necessário um certo cuidado ao consumi-la, pois uma concha pode conter até 130 calorias (cal).
Esse item é um bônus e é mais a nível de curiosidade, pipoca de canjica é mais conhecida por ser vendida naqueles plásticos rosa (e eu particularmente a chamo apenas de pipoca), bom, apesar de levar o nome de pipoca, ela não é feita com o milho comum utilizado na produção das pipocas tradicionais, o preço não varia muito em si, é mais o sabor mesmo.  Seu modo de preparo é feito através de uma espécie de milho, chamada Zea mays.

8. Bacalhau 
Sempre muito procurado durante comemorações que reúnem a família toda, como: ano novo, páscoa e natal, só que você sabia que o bacalhau que você come pode não é o verdadeiro? Só é considerado bacalhau verdadeiro, o conhecido "bacalhau do Porto" os peixes da espécie Gadus mohrua. Algumas espécies do mesmo gênero, chamadas de Ling, Zarbo e Saithe é comercializada como se fosse o próprio bacalhau em peixarias e alguns restaurantes, além disso, seu preço é praticamente metade do valor que o bacalhau do Porto é vendido.

7. Caviar
Caviar é um dos pratos mais famosos e mais caros, mas a maioria das vezes ele é facilmente substituído por ágar (em poucas quantidades) ou por sagu e ambos são de origem vegetal. Quem quiser experimentar em casa nesse site tem a receita.


6. Lagostas
É um dos pratos de crustáceos mais caros que existem, mas assim como o caviar, pode ser substituída por algo mais em conta, um filé de peixe por exemplo, se interessou? Segue aqui a receita. O seu alto preço assim como o de alguns peixes e outros frutos do mar se deve ao fato de estarem ameaçadas de extinção, então, vamos evitar o consumo deles gente, inclusive um deles é o próprio bacalhau, citado no item 8!

5. Pão e biscoitos integrais
Ultimamente eles estão sendo bastante consumidos entre as pessoas que desejam melhorar sua alimentação e/ou emagrecer. eles possuem grãos que não passam por um processo de refinamento, com suas fibras preservadas e ajudam na limpeza do organismo ao manterem os níveis baixos de colesterol, controle dos picos de insulina no sangue, aumentam a saciedade e facilitam no emagrecimento. Porém, eles não são 100% integrais, pelo fato de não haver nenhuma regra criada pela Anvisa para fabricação de produtos desse gênero, e em alguns casos pode ter apenas 30% de farinha integral. Uma dica para ter certeza de que vale a pena comprar um pão integral é olhar a tabela nutricional e ver se ele possui de 3 a 5 g de fibras a cada 50 g de pão.

4. Cerejas
Algumas receitas costumam utilizar cerejas, mas pasmem aquilo bem provavelmente pode ser chuchu! Isso mesmo, dificilmente você vai comer uma cereja de verdade em um bolo ou sorvete, por serem muito caras por aqui, confeiteiros e culinaristas costumam utilizar o chuchu como uma forma alternativa devido ao fato de que ele não possui um sabor próprio e pega gosto muito fácil daquilo que se é temperado junto. Com isso, utilizam a técnica de transformá-lo em cerejas em calda, que nada mais é do que colocá-lo embebido em groselha.
1. cerejas 2. chuchu já cortados em forma de cereja
3. Mel
Nem todo mel é 100% puro e pode ser adulterado, sendo uma mistura de mel e xarope de açúcar, beterraba ou arroz e também existe o mel realmente falso, produzido através da mistura de água. açúcar, alúmen e corantes. Na China é estimado que sejam fabricados cerca de 70% mel falsificado, o que torna-se um grande problema, pois é o país que mais produz e exporta mel mundialmente.


2. Arroz
Esse é um dos itens mais polêmicos, o tal do arroz de plástico que a China criou. Contudo, ele não é exatamente feito de plástico, mas sim de batata doce e resina sintética moldada na forma original do arroz e era comercializado principalmente no mercado chinês, mas mesmo após cozido permanecia duro e não era facilmente digerido.

1. Carne
Sim, pasmem, na China eles conseguem falsificar carnes de ratos e raposas adicionando alguns produtos químicos para vende-las como se fossem carnes de carneiro. A polícia chinesa fez até um vídeo ensinando a como diferenciar a carne de carneiro verdadeira da falsificada.



Até logo,
Mandy!

[Filme] Intocáveis - Eric Toledano, Olivier Nakache

23 agosto 2016

Olá,
como eu já havia falado nas divulgações das postagens, estou editando o layout do blog aos poucos e por isso está um pouco bagunçado aqui, mas é por uma boa causa e vai ficar super show, peço a compreensão de todos por esses dias de obra no site hahaha. Mas, chega de enrolação e vamos falar sobre o filme de hoje: Intocáveis.
Cena do filme intocáveis: Philippe e Driss
Nome do filme: Intocáveis (nome original: Intouchables)
Diretor(a):  Eric Toledano, Olivier Nakache
Gênero: Comédia
Data de lançamento: 31 de agosto de 2012
Duração: 1 h 52 min
Nacionalidade: França
Distribuidor: California Filmes
Trailer do filme:

Comentários: O filme conta a história de Philippe, um aristocrata rico que, após sofrer um acidente, fica tetraplégico. E, por esse motivo, acaba precisando contratar um assistente para o auxiliar com diversas tarefas diárias, porém, todos que contratavam não conseguiam ficar por muito tempo, pois, não conseguiam tolerar bem o seu temperamento. No meio de mais algumas longas entrevistas ele acaba contratando Driss, um suburbano relaxado, sem experiência como cuidador e interessado apenas no visto para ganhar o auxílio desemprego. Após uma aposta feita por Philippe de que se o aturasse por um mês ele daria o tão esperado visto, ele se muda para a mansão do seu novo patrão. Ao longo dos dias ele vai aprendendo realizar suas funções, mesmo cometendo inúmeras gafes. Contudo, Philippe acaba se afeiçoando pelo rapaz por ser o único que não o trata como um pobre coitado, mas como um ser humano normal. A amizade entre eles vai se consolidando conforme vão passando os dias com cada um conhecendo melhor um ao outro.
O filme passa uma mensagem super legal que ajuda a aceitar a diferença entre as pessoas de uma maneira bastante descontraída, tem momentos tristes, mas também tem muitos divertidos. Além de tudo é ótimo para assistir naquele dia que você está meio triste, cabisbaixo. Uma das cenas mais legais é quando o Driss dança para o Philippe, tentando mostrar para ele o que é música de verdade.

Intocáveis é baseado em história real, os cineastas tiveram a ideia para fazer o filme após assistirem o documentário "A la vie, à la mort", que revela a trajetória de um jovem do subúrbio, Abdel Sellou, responsável por cuidar de um homem tetraplégico, Philippe Pozzo di Borgo. Essa história também se transformou em dois livros que se tornaram best-sellets na França, um escrito por Philippe (O Segundo Suspiro, da editora Intrínseca) e outro por Abdel (Você mudou a minha vida, da editora Record). Na vida real, Abdel, o imigrante algeriano, tinha acabado de sair da prisão quando foi contratado como auxiliar de enfermagem.
A amizade bem improvável, permanece até os dias de hoje, e, se vêem constantemente, seja  na França (país onde Philippe mora até hoje) ou Marrocos (para onde Abdel se mudou) ou até mesmo em eventos para a imprensa.
Aconselharia assistir o filme? Sim, com certeza!

Até logo,
Mandy!

Por que sentimos cheiro de terra molhada depois da chuva?

17 agosto 2016

Era uma vez um lugarzinho no meio do nada, com sabor de chocolate e cheiro de terra molhada


Olá, como vocês estão?
Não importa a quantidade de chuva se é pouca ou se é muita, no final sempre vai ter aquele cheirinho de terra molhada, e, se você mora em uma área rural ou está em um hotel fazenda, por exemplo, cercado de mata, o cheiro é mais intenso ainda. Por que afinal sentimos esse cheiro? De onde ele vem afinal?
Esse cheiro é causado devido à uma colônia de bactérias do gênero Streptomyces, que cresce naturalmente no solo com umidade. Acontece que com o impacto dos pingos d'água, as partículas que repousam na faixa externa de terra são impulsionadas para o ar e se misturam com o vapor em suspensão, gerando uma espécie de "spray", o qual contém não só água como também minúsculos grãos de terra e as colônias de Streptomyces, que durante a seca, essas bactérias entram em uma espécie de hibernação, chamada de latência. Durante a fase de latência, a bactéria permanece viva, porém, diminui a atividade metabólica de tal maneira que parece estar de fato sem vida, e, obviamente, não consegue se reproduzir.
Ao chegar novamente a chuva, a Streptomyces volta ao seu estado ativo e seu estado reprodutivo, a cada pingo d'água ocorre a liberação no ar de milhares de células reprodutoras (esporos). Além de gerar novos seres, esse processo reprodutivo também faz com que os esporos exalem o cheiro característico da chuva, o de terra molhada. Essa descoberta foi feita durante um estudo no laboratório, onde pesquisadores notaram que as lâminas que possuíam a colônia de Streptomyces tinham um odor igualzinho ao do solo depois de uma tempestade.
E não precisam se preocupar, a Streptomyces não causa nenhum dano a saúde humana, pelo contrário, muitas espécies desse gênero são utilizadas como matéria-prima na fabricação de antibióticos.

Até logo,
Mandy

[Livro+Filme] O menino do pijama listrado - John Boyne

16 agosto 2016

Olá,
Nome do livro: O menino do pijama listrado
Autor(a): John Boyne
Editora: Companhia das letras
Número de páginas: 192
Comentários: A estória acontece durante a Segunda Guerra Mundial (2ª GM). Bruno é um menino alemão de 9 anos que não faz ideia dos acontecimentos ao seu redor. Não sabe que o país está em guerra e nem o que realmente o pai trabalha. Ao chegar em casa totalmente confuso ao ver suas coisas sendo empacotadas por Maria, ele recebe a resposta da mãe dizendo que eles precisam se mudar dali por um tempo, devido ao novo emprego do pai, então eles vão para um lugar muito distante, um novo país. Lá não tem absolutamente nada, crianças, pessoas, NA-DA! De todas as formas tentou voltar para Berlim, seu lar. Até que seu espírito de explorador falou mais alto e foi em busca de uma nova aventura que por meio dela descobre Shmuel, um menino judeu também de sua idade. Uma nova amizade é formada, cheia de segredos e proibições, seu pai jamais poderia saber da existência de Shmuel.
A criação da estória em si tem uma temática muito interessante, a amizade verdadeira que acontece entre um judeu e o filho de um oficial alemão. O autor recebeu diversos elogios pelo livro e um filme baseado no mesmo. Na minha opinião, o autor não foi muito feliz ao escrever. O livro é muito repetitivo, o que torna uma leitura extremamente cansativa e enjoativa, algumas vezes senti uma vontade enorme de abandoná-lo. Quando o livro começa a querer te prender, o autor simplesmente acaba o livro. Ele praticamente escreve: "o livro acabou".
Poderia ser um livro muito mais elaborado, ser mais rico em detalhes, o que faltou. Em certos momentos, o autor parece que se perde diversas vezes, aparentando que teve diversas ideias enquanto escrevia e saiu colocando no papel e não revisando após isso, o que para mim, parecia ser um tipo de rascunho que o vez ganhar uma certa quantia de dinheiro, fama e filme.
O livro e o filme sem dúvida completam um ao outro, o que falta em um aparece no outro. Contudo, o filme, por sua vez parece ser bem mais completo e emocionante do que o livro que não dá pra ter emoção alguma.
Aconselharia a leitura do livro? Não.
Cena do filme: Bruno e Shmuel, a amizade proibida entre um judeu e um alemão
Trailer do filme:
Me desculpem pela péssima qualidade do trailer, mas foi o único melhorzinho que eu achei.


Até logo,
Mandy.

Manchas avermelhadas no corpo dos atletas nas Olimpíadas Rio 2016.

15 agosto 2016

Atletas com partes dos corpos apresentando manchas circulares avermelhadas
Afinal de contas o que são essas manchas circulares avermelhadas que alguns dos atletas de alta performance possuem no corpo? São sinais? São algum tipo de agressão que para demonstrar o que pode acontecer caso não ganhem medalhas? As manchas do Phelps é quando ele dorme em cima das medalhas?
Internautas brincam tentando desvendar o misterioso caso das manchas do nadador Michael Phelps
Não! Brincadeiras a parte mas claro que não é nada disso que foi citado anteriormente. Isso na verdade são manchas causadas devido à uma técnica milenar alternativa que utiliza ventosas, chamado: ventosaterapia, e, tem o objetivo de estimular o fluxo sanguíneo. Essa técnica é utilizada pelos atletas desde a Grécia Antiga, na época, sendo feita com o auxílio de sanguessugas na musculatura, seus efeitos são eficazes não só para os atletas, mas também para amadores ou não e podem não só melhorar o rendimento, como também as dores musculares.
Hoje já não é mais necessária a utilização de sanguessugas, sendo feita a partir de ventosas de acrílico com uma pistola de ar comprimido na ponta, que suga o ar para dentro. E é a partir do vácuo que é puxado o sangue para aquela região aumentando o aporte de sangue nos músculos.
Demonstração de como é feito a ventosaterapia
Em uma reportagem do jornal Extra, a médica cirurgiã plástica, Brunna Salvarezza, acredita que no caso dos atletas que apareceram com essas manchas na hora da competição, tinham como o objetivo usar a técnica para aumentar a força muscular, podendo inclusive ter feito horas antes da competição. Com mais sangue no músculo, também há mais oxigênio e nutrientes e a descarga do músculo é muito maior.
A relação do uso da terapia pelos atletas para a diminuição das dores musculares é o refúgio contra as severas punições do antidoping, visto que não há riscos de ser detectado substâncias proibidas pelo exame, por ser feito através do vácuo. Enquanto que no caso do uso de remédios, não se pode ter essa certeza plenamente, precisando analisar detalhadamente quais substâncias o compõe.
Além dos fins terapêuticos, a ventosaterapia também é usada para fins estéticos para celulites, estrias e soltar aderências de cicatrizes. Assim como, para quem sofre de dores de coluna, podendo ser feita uma vez por semana, dependendo da recuperação do edema que demoram por volta de uma semana para desaparecerem.
A ventosaterapia também pode ajudar pessoas que tem problemas de circulação, mas antes de sair  e procurar o primeiro lugar para realizar a terapia, é necessário consultar um médico. Pois, se a deficiência circulatória for causada por um fator externo, como um edema ou aterosclerose, as ventosas podem ajudar, mas, se for um defeito da veia, a terapia pode até prejudicar.
Em relação a dor, especialista Brunna, disse que a terapia pode causar um certo desconforto proporcional ao vácuo, mas, nada que seja impossível de tolerar.

Fonte: Jornal Extra

Mandy.

[Série] Stranger Things - Matt Duffer, Ross Duffer (1ª temporada)

09 agosto 2016

Olá,
andei um pouco sumida semana passada porque estava organizando as coisas para o aniversário do meu namorado que foi sábado agora, e, comemorando uma notícia maravilhosa que eu recebi: minhas aulas voltam dia 23 de agosto, de 5 meses de greve vou finalmente começar o meu terceiro período da faculdade, amém! Não deu para postar ontem pelo mesmo motivo já citado, não parei um minuto para escrever, estava super agitada com os tantos acontecimentos hahaha. Mas, vamos para o que interessa: a nova série da Netflix: Stranger Things.
Nome: Stranger Things (Tradução: Coisas Estranhas)
Autor(a): Matt Duffer, Ross Duffer
Data de lançamento: 15 de julho de 2016
Gênero: Fantasia, Suspense, Drama
Duração: 40 - 50 min
Distribuidor: Netflix
Temporadas disponíveis: 1ª temporada (8 episódios) 
Situação: Em andamento
País de origem: Estados Unidos da América (EUA)
Trailer:

Eu terminei a primeira temporada dessa série em dois dias, são poucos episódios e lança uma certa curiosidade sobre o que irá acontecer e isso acaba ajudando a terminar tão rápido a temporada, o ruim é ter que esperar agora pela segunda temporada que foi confirmada no dia 5 de agosto, porém, ainda não tem previsão de ser lançada, então, até lá vamos ficar nos contorcendo com o que aconteceu depois do último episódio.
A série acontece em uma cidade fictícia chamada Hawkins e estipulam que seja no ano de 1983, devido alguns cartazes de filmes e posters. A história começa quando depois de jogarem por 10 h um jogo de RPG ( Dungeons & Dragons), os quatro amigos ao se despedirem e irem para casa, um deles acaba desaparecendo, o Will, o que só é notado no dia seguinte logo pela manhã. A mãe desesperada ao não achá-lo em nenhum lugar corre para a delegacia, que nunca havia tido um problema com essa escala de gravidade. A cidade inteira se imobiliza na busca de Will e algumas coisas estranhas começam a acontecer. Ignorando totalmente o xerife Hopper, Mike, Dustin e Lucas, saem a procura do seu amigo perdido, e, acabam encontrando a Eleven (Onze) uma menina bastante fofa e de poucas palavras, com dons sobrenaturais. Enquanto isso a mãe, Joyce, é considerada por alguns como louca por espalhar luzes pela casa inteira ao achar que o seu filho se comunica através delas.
Não vou falar muito sobre a série em si porque tem gente que não curte spoliers, e talvez em algum momento eu possa dar alguns sem querer. Eu achei a série super legal, não é atoa que virou uma das queridinhas das pessoas, alguns amigos meus acharam que em alguns momentos a história é meio fraca, tive receio de ver e me arrepender depois, o conselho que eu dou é: veja e julgue você mesmo. Não deixe de ver porque alguém disse que não era legal, não custa nada ver, se não curtir, aí sim, pare, veja pelo menos 3 episódios e julgue se vale ou não a pena continuar. Algumas pessoas também acreditam que a temporada terminou fechadinha, ao contrário da maioria em que você fica imaginando o que pode ter acontecido com eles e se contorce até ser lançado a nova temporada, eu por outro lado achei que foi semifechado, tem algumas cenas que você se pergunta "e aí o que aconteceu?" e não oferecem muita explicação, naquele momento, enquanto que outras realmente já não tem esse tipo de "problema".

Aconselharia a série? Sim.

Mandy.
© Copyright DE LOUCOS TODOS SOMOS UM POUCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Designer e programação por: DRÊ DESIGN.
imagem-logo