Adolf Hitler teria mesmo cometido suicídio?

08 setembro 2016

Eu assisti uma reportagem semana passada no jornal que muito me intrigou. Sempre aprendemos na escola ou assistindo filmes sobre o suicídio cometido por Hitler quando soube que a Alemanha estava perdendo a guerra para os soviéticos, mas a grande maioria (e eu me incluo nisso), nunca pensamos na possibilidade de uma fuga, visto que ninguém sabe sobre os restos mortais do Führer e sua esposa, Eva Braun.
tradução: O líder da grande Alemanha
A versão contada oficialmente é de que Adolf Hitler teria cometido suicídio em 30 de abril de 1945, após ingerir cianureto e disparar uma arma contra a própria cabeça, e, existe inúmeras referências historiográficas que comprovam essa versão, contudo, existem inúmeras teorias que contrariam essas informações. E uma das versões é de que o ditador nazista juntamente com sua esposa teriam fugido para a América do Sul, e escolhido o Brasil como exílio, visto que haviam grupos nazistas aqui. A pesquisadora brasileira Simoni Renée Guerreiro Dias explorou essa versão em sua dissertação de mestrado em jornalismo, acredita que o Führer fugiu para a Argentina e depois para o Paraguai antes de se estabelecer no estado de Mato Grosso, onde passou a utilizar o nome falso de Adolf Leipzig.
Hitler e Eva Braun em Berghof: alvo e local da operação Foxley
Recentemente, a teoria de que Hitler teria fugido foi reforçada com o livro de um ex-agente secreto da KGB, a agência de inteligência soviética, o qual descreve como Hitler escapou em um submarino, junto com um grupo de oficiais nazistas de alto escalão, que foram deixados em vários pontos estratégicos do continente sul americano. Alguns arquivos secretos do FBI que foram liberados pelo mesmo, indicam uma possível fuga de Hitler para a Argentina, Paraguai ou Brasil. Segundo o autor, o próprio Stalin estava convencido da fuga de Hitler, suspeitando que houve um pacto entre ele e as potências ocidentais, que teriam poupado sua vida em troca de conhecimentos de tecnologia bélica.
Primeira página do arquivo secreto liberado pelo FBI. (As partes grifadas de preto são confidenciais)
Pesquisando mais a fundo essa notícia, deparei com um livro que me interessou muito e irei procurá-lo depois, chamado "Hitler no Brasil - Sua vida e sua morte" da pesquisadora Simoni Renée que gerou uma certa polêmica em 2014, ao afirmar que o ditador teria morrido na verdade com 95 anos em uma pequena cidade de Cuiabá, chamada Nossa Senhora do Livramento. Além disso, ainda sugeria que ele teve um relacionamento com uma mulher negra chamada Cotinga para que não chamasse atenção sua verdadeira identidade.
Imagem supostamente de Hitler e Cotinga
Simoni Renée espera realizar um exame de DNA em Israel com um suposto descendente do nazista para mostrar semelhanças entre o material genético com os restos mortais de Adolf Leipzig, para a comprovação de sua tese. Porém, ainda falta a permissão da Justiça para exumar o corpo.
Comparação de semelhanças entre Adolf Leipzig e Adolf Hitler
Um outro jornalista que também acredita na versão da fuga de Hitler é o argentino Abel Basti, escritor do livro "El Exilio de Hitler" (Ediciones Absalón, 493 páginas), ele sustenta a tese de que o líder do nazismo e sua mulher, Eva Braun, não se mataram, mas sim fugiram para Barcelona, onde passaram alguns dias, e depois foram para a Argentina, onde morreu nos anos 60.

Fontes:


Mandy.

[Filme] Loucas pra casar - Roberto Santucci

06 setembro 2016

Cena do filme "Loucas pra casar"
Nome do filme: Loucas pra casar
Diretor(a): Roberto Santucci
Gênero: comédia
Data de lançamento: 8 de janeiro de 2015
Duração: 1 h 45 min
Nacionalidade: Brasil
Distribuidor: Paris Filmes
Trailer do filme:

Comentários: Um dos sonhos de Malu era se casar e constituir família, mas sempre acabava se decepcionando com seus namorados. Com todas as decepções amorosas, Malu, hoje, com 40 anos e bem resolvida trabalha como secretária de Samuel, o homem de sua vida. Apesar de estarem namorando há 3 anos, não há o menor indício de que será pedida em casamento. Com a pressão de ver suas amigas todas casando e vivendo suas vidas felizes, acaba entrando na pressão de ter que se casar logo e começa a ter alguns surtos quando descobre que não é a única do seu namorado.
Eu vi esse filme duas vezes, uma no cinema e outra antes de fazer o post para captar mais alguns detalhes que tinha deixado passar despercebido. O filme dá várias pistas desde o início, se você prestar realmente atenção acaba achando ainda mais graça da situação (pelo menos foi assim comigo) e não se surpreende tanto com o final porque você já sabe, mas, mesmo assim, é interessante ver como a personagem fica quando tudo passa a fazer sentido.
Curiosidades a parte, o restaurante que aparece no filme é o Paris 6, é bom demais, se tiver aonde você mora eu aconselho visitar, não irá se arrepender rs

Aconselharia assistir o filme? Sim


Mandy.

Cientistas aproveitam as Olimpíadas para mapear micro-organismos

01 setembro 2016

Olá,
Hoje o blog está fazendo 2 meses! Obrigada a todas as pessoas que seguem, que visitam a página e que estão me apoiando nesse meu projeto. Em comemoração a isso e a minha volta as aulas essa semana depois de um longo tempo de greve na faculdade, vou começar a postar também às quintas "papo aleatório" era uma das coisas que eu tinha bastante vontade de fazer poder falar sobre qualquer tema aleatório. Vou falar sobre alguma notícia que achei importante ou até algum acontecimento. Bom, chega de papo e vamos ao que interessa. Semana passada foi divulgado nas grandes mídias que a Fiocruz está realizando um mapeamento de micro-organismos no Rio durante as Olimpíadas.
Foto de pesquisadora trabalhando no metrô do RJ
Crédito: Maíra Menezes (IOC/Fiocruz)
Pessoas que costumam frequentar o metrô, sejam turistas, trabalhadores ou estudantes irão se deparar com um grupo de pesquisadores da Fiocruz coletando amostras de vírus, bactérias, fungos, entre outros seres microscópios nas estações de metrô que tem mais fluxo de passageiros: Vicente de Carvalho, Del Castilho, Maracanã, Central, Carioca, Saens Peña, Botafogo, Cardeal Arcoverde e General Osório. O projeto Olimpioma, o qual é denominado, é feito em parceria com o  hospital de combate ao câncer A.C.Camargo e a Fiocruz, começou uma semana antes da Olimpíadas Rio 2016 e tem previsão para o término no mês de novembro.
O projeto no Rio é coordenado pelo pesquisador Milton Ozório Moraes, chefe do laboratório de Hanseníase do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). Segundo ele, trilhões de micro-organismos habitam o corpo de qualquer indivíduo saudável, desempenhando funções relevantes para a saúde. "Uma vez que as Olimpíadas trazem visitantes de todas as regiões do planeta para o Rio e grande parte deles passa pelas estações de metrô, poderemos verificar o impacto desse fluxo de pessoas sobre a diversidade de micro-organismos que normalmente existe nesses locais", afirma o pesquisador.
O Consórcio Internacional Metagênomica e Metadesenho do Metrô e Biomas Urbanos, conhecido como MetaSUB, tem aproveitado esse megaevento que são as Olimpíadas para analisar a transformação do microbioma carioca, através das coletas feitas. O líder o MetaSUB em São Paulo e coordenador adjunto do projeto Olimpioma, o pesquisador Emmanuel Dias-Neto, destaca: "vamos analisar como os micro-organismos são transportados com as pessoas e como eles podem perdurar de algum modo na cidade sede, levando assim a relevantes consequências no contexto de saúde pública local."
Para conseguir coletar os micro-organismos presentes no ambiente, como: superfícies do banco, corrimão, terminais de autoatendimento e até alguns locais dentro do vagão do metrô, os pesquisadores utilizam um tipo de cotonete especial feito com fibras sintéticas, chamado swab. No laboratório é feito a extração e o sequenciamento de todo material genético encontrado. Em seguida, as sequências de DNA são analisadas para identificar as espécies presentes. 

Fonte:
Matéria completa no Portal Fiocruz


Mandy
© Copyright DE LOUCOS TODOS SOMOS UM POUCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Designer e programação por: DRÊ DESIGN.
imagem-logo