A surpreendente mudança da Globeleza 2017

27 fevereiro 2017

Globeleza 2017
Desde que me entendo por gente sempre vi uma mulher nua com algumas tiras coloridas no seu corpo sambando na televisão, foi assim a Globeleza por muitos e muitos anos. Todo carnaval era assim, e eu sempre ficava me questionando: "Será que é realmente necessário ter uma mulher completamente sem roupas sambando nos comerciais durante o carnaval?" Alguns podem até me chamar de puritana por achar aquilo um absurdo, por ser contra a nudez ou o famoso "nu artístico". E não! A questão não é e nunca foi essa! Muitos até me diziam (e ainda consigo ver alguns que reclamaram da vinheta falando isso), que a representação da Globeleza completamente nua, e, somente com algumas pinturas no corpo não era apenas uma exposição desnecessária do corpo feminino com um aspecto de hiperssexualização, mas sim arte.
Posso não ser a expert em carnaval e muito menos sobre o que é nu artístico (e realmente não sou), mas já vi diversos trabalhos de fotógrafos retratando temas desde transtornos alimentares à apenas mostrar como eles captam o contorno do corpo humano, com esse tipo de arte. E o que eu, leiga no assunto, posso dizer é que a exposição do corpo humano nos dois casos é totalmente diferente. O nu artístico não tem a intenção de provocar desejos sexuais em quem está vendo as fotografias, ao contrário da vinheta, que poderia muito bem não ter sido essa intenção quando a criam, mas acabou virando. Escutar comentários chulos sobre o quanto a mulher era gostosa ou puta por fazer aquilo, bem, posso lhe dizer que na minha visão nu artístico não tem nada a ver com isso.
E a cada novo ano que vinha, com a aproximação do carnaval ligava cada vez menos na Globo e sentia uma repulsa por aquilo, por tratar nós mulheres, como um mero objeto sexual. Até ficava imaginando que um dia que seria totalmente diferente, não haveria mais essa "exploração do corpo feminino", mas apesar de imaginar um carnaval assim, não conseguia acreditar que isso poderia se tornar real. Ao meu ver, isso era algo tão longe da realidade, que por mais que eu desejasse muito aquilo, não conseguia sentir que seria possível a mudança.
Mas, finalmente chegou esse dia e com certeza surpreendeu a todos quando viram pela primeira vez a vinheta do Globeleza 2017. Agora a Globeleza aparecia sambando na tela da TV com roupas! Isso foi algo que me deixou extremamente feliz, que não tinha como não fazer um post sobre isso. E também neste ano o Brasil inteiro foi homenageado, na vinheta eles colocam como é comemorado o carnaval em cada canto do país. Me agradou e muito como foi abordado o tema esse ano e dou parabéns aos criadores, espero muito que continuem assim!

Vinheta deste ano:

[Série] 3% - Cesar Charlone, Pedro Aguilera (1ª temp.)

24 fevereiro 2017

Vamos conversar sobre a série brasileira que chegou com tudo e se tornou a nova queridinha de várias pessoas. 3% foi um projeto criado em 2011 por alunos da ECA - USP, como nenhuma emissora grande tinha se interessado eles optaram pelo modelo websérie para cativar o público. Os fãs fizeram um abaixo assinado e isso chamou atenção da Netflix que resolveu investir.
A série estreou em 25 de novembro de 2016 na Netflix e surpreendeu muitos, veio pra mostrar principalmente aos brasileiros que podemos fazer algo tão bom quanto os gringos. A série não chega a ser um Black Mirror com altas tecnologias, mas tem bastante, algo que eu nunca tinha visto nos nacionais.
Não é abordado qual é o lugar exatamente onde a trama se passa, eles só se tratam como "o lado de lá (onde não há injustiças, um mundo perfeito, chamado de Maralto) e o lado de cá (onde as pessoas passam fome, tem muita pobreza e guerras). A cada ano, jovens que completaram 20 anos são chamados para participar da seleção para conseguirem ter a chance de ter uma vida melhor, mas pra isso tem que mostrar que são merecedores de ter essa vida.
Para avaliar a capacidade de cada um são feito vários testes, como de lógica, de resistência, capacidade visual (quem presta mais atenção nos detalhes, mesmo que sejam mínimos), quem consegue solucionar os problemas, enfim. A cada prova que passa, mais aumenta o nível de estresse e confusões que podem acontecer para conquistar a sonhada vaga nos 3%. Algumas pessoas que são eliminadas a cada prova não conseguem aceitar muito bem isso, por hora acabam se matando, é, bem pesado isso.
Apesar de achar o Ezequiel (o líder do processo) um cara bem louco que qualquer coisa ele quer simular um afogamento pra se calmar, no decorrer dos episódios é mostrado o porquê disso, daí começa a ver que ele ainda tem um coração escondido ali.
Os personagens que eu mais gostei foram a Joana e o Rafael (apesar dele ser bem idiotinha no começo).  Ela, órfã e moradora de rua, entra no processo pra fugir das pessoas ruins no lugar onde mora, mostra muita garra e determinação pra passar por cada etapa. Ele, apesar de já chegar roubando logo na primeira fase e não querer fazer amigos, ele já diz "eu quero ganhar, não importa o que eu tenha que fazer por isso", acompanhando ele com o tempo você acaba se afeiçoando. E o que eu menos gostei foram o Fernando e a Michele (muito retardadinhos, na boa haha). O Marco também, super prepotente quer passar a qualquer custo porque sua família sempre é aprovada e ele se acha merecedor disso, numa das provas ele surta e dá muita raiva dele.
Mais uma das grandes sacadas de Marketing da Netflix
Não é de hoje que a Netflix é reconhecida por suas incríveis sacadas de Marketing, se eu fizesse esse curso, com certeza iria pedir pra estagiar com eles. Foram colocados cartazes da série em algumas estações de metrô do Rio e de São Paulo, três dias mais ou menos, após o lançamento da série os cartazes foram completamente pichados. Mas, muita calma nessa hora, não foram feitos por qualquer pessoa. Na série eles contam também sobre pessoas da causa que são totalmente contra o processo e querem destruí-lo, dizendo ser uma farsa. E foram essas pessoas da causa que picharam os cartazes, incrível não?

Trailer:

Quem quiser assistir os primeiros episódios da versão anterior vou deixar o link deles aqui embaixo, muita coisa na série mudou, mas algumas coisas ainda permaneceram. Já digo logo que é uma produção quase que caseira, não tem grandes efeitos especiais e é tudo bem simples.

Meu último recado é que gente na boa, vamos parar de desmerecer as séries nacionais escutando com áudio em inglês só porque não consegue achar que esse tipo de gênero possa ser brasileiro. Se quiser escutar em outro idioma pra praticar o listening, beleza, mas fazer porque acha que brasileiros não podem fazer séries legais assim, apenas pare.

3 dicas essenciais de estudos!

22 fevereiro 2017

Início do ano letivo é tudo muito cheio de festas, vontade de usar o material escolar, rever os amigos, tudo é muito lindo e muito divertido. Até a chegada das provas, que começa o pânico dos estudantes "olha toda essa matéria que acumulei! E agora? Por onde eu começo estudar?" e assim começa então o desespero, a vontade de voltar de férias de novo, todo o sofrimento. É, não precisa mentir pra mim, sou futura professora, mas também sei bem como são alunos, porque também sou uma e já passei muito por esse desespero todo de época de provas. Separei algumas dicas pra vocês não se perderem nos estudos e estudarem com qualidade e mesmo que tenha passado alguns dias do "volta as aulas" não será nenhum prejuízo, pois dá pra recuperar os dias que você ficou enrolando.

1. Organize seu tempo.
Esse é o meu cronograma de estudos desse período, tirei o print e ficou horrível, maaaas, como é só pra dar um exemplo tá de bom tamanho.
Isso é muito importante, não adianta você se deparar com a pilha de exercícios e matérias que acumulou, e querer fazer tudo ao mesmo tempo. Monte um cronograma de segunda à domingo no topo e na barra lateral os horários de 30 em 30 min (acho mais prático do que 1 em 1 h). A primeira coisa que você vai fazer é colocar as matérias que você estuda nos respectivos dias e horários. Em uma folha a parte, você vai escrever todas as atividades extras que você tem (academia, escrever pro blog, vídeos pro canal, etc.) Coloque o melhor horário para estudar (aconselho colocar no mínimo duas vezes por dia um horário de 1:30 h - 2 h pra estudar uma matéria, caso tenha dificuldades, aumente o número de vezes na semana para estudá-la), depois vá distribuindo na semana suas atividades extras também nos horários que lhe agradam, por exemplo segunda e sexta eu tenho aula de funcional na academia, por isso escolhi aquele horário.

2. Não acumule matéria!
Caso você não seja universitário que consiga ter total liberdade de montar sua grade, como é o meu caso, acredito que tenha aula de mais de uma matéria naquele dia. Também sei que não tem como estudar todas as matérias naquele mesmo dia, no máximo duas ou três. Então antes de começar a estudar a matéria programada do dia, separe uns minutinhos para revisar todas as que você teve naquele dia. Essa revisão tem a função de confirmação do seu aprendizado e não deve ser tão demorada, 15 - 30 min. Você vai se imaginar como um professor e terá que explicar aquilo que você aprendeu para uma criança, por isso, irá usar uma linguagem bem simples. Mas, por que criança? Porque elas não têm tanta informação para saber os termos complicados que você aprende, então você terá que se desdobrar e achar melhor maneira para conseguir expressar pra que seja entendido. Esse método é bom porque você consegue fixar bem a matéria, sem nenhuma dificuldade e consegue lembrar tudo direitinho.

3. Cronograma para revisar.
Esse é algo mais independente, você vai pegar a matéria que você estudou no dia anterior e fazer um resumo dela, uma ficha, por exemplo. Nada de escrever um texto gigante ou transcrever tudo o que você anotou na matéria, não! Nessa ficha você só irá anotar as palavras chaves que você acha importante. Depois de ter feito, é assim que você vai revisar aquela matéria, partindo do principio que você já aprendeu e tirou todas as suas dúvidas enquanto estava estudando. Um dia depois, uma semana depois, um mês depois e fazer essa repetição de revisão daquele tema uma vez por mês durante 6 meses. Isso vai fazer com que seu cérebro guarde aquela informação na sua memória de longo prazo e a tendência é não esquecer mais aquilo. E sério, eu testei isso no meu período passado e me surpreendi muito com as minhas notas e o conhecimento que eu adquiri, pode me perguntar qualquer coisa das matérias que eu vi e eu vou conseguir te explicar tudo perfeitamente!

Essas e outras dicas eu aprendi muito em um curso que eu fiz de memorização com o Renato Alves, ele é especialista nisso e vale muito a pena. Também ganhei de bônus do curso o livro que ele escreveu "Não pergunte se ele estudou", em breve vou falar também um pouco sobre ele aqui.

[Livro] Poirot investiga - Agatha Christie

20 fevereiro 2017

Esse é mais um livro que Poirot conta com a ajuda de seu amigo Capitão Hastings, mas está em um formato diferente dos demais. Poirot investiga tem 14 capítulos, sendo cada um deles um caso diferente na forma de conto que eles tentam buscar a solução, e os dois últimos capítulos são apenas histórias da recordação de Poirot contadas para o seu amigo que além de ajudá-lo nos casos, também escreve seus feitos.
Arquivo pessoal: Livro Poirot Investiga - Agatha Christie
O livro possui 181 páginas, mas te envolve de tal maneira que você nem percebe que as páginas acabaram. Os casos são dos mais diversos, alguns são apenas crimes comuns sem mortes, outros são de assassinatos e um é sobre uma sobrinha que foi testada pelo tio para saber se era realmente inteligente para conseguir achar o testamento perdido. Em relação aos dois livros anteriores que já li dela, achei esse muito tranquilo pra desvendar os culpados. Volta e meia você não estiver atento aos detalhes que você recebe  sobre o crime, e também se não conhece o Hastings direito, que é meio devagar pra conseguir entender as pistas, você acaba se perdendo junto com ele na sua narração.
Os casos em sua maioria não são tão mirabolantes, consegui solucionar a maioria, fiquei muito perdida no capítulo "A aventura do apartamento barato", Hastings estava tão perdido que me atrapalhou toda e já não sabia mais o que era o que. O Poirot na grande maioria dos capítulos está muito engraçado, aliás, ele é muito engraçado. Ele possui toque por coisas assimétricas e limpeza constante, fato esse que resolveu ajudar em alguns casos.
O meu preferido foi "a aventura da tumba egípcia" que aborda sobre algumas mortes estranhas que estavam acontecendo do grupo de pesquisadores, colocando culpa na maldição do faraó Men-her-Ra. Foi o caso que eu mais ri com o Poirot, seus toques, manias e mostrando-se em pânico haha. O meu detetive predileto também é um pouco presunçoso na maioria das vezes falando que suas pequenas células cinzentas são melhores do que de qualquer pessoa, mas ele fala essas coisas de um jeito tão engraçado que não tem como não rir ou se encantar por ele. Mas, apesar de ser assim desse jeitão de ser superior dele, nesse livro, ele conta um caso em que falhou e não conseguiu descobrir quem era o verdadeiro assassino.


Resnhas dos casos de Hercule Poirot:
3. Poirot investiga

[Série] Izombie - Rob Thomas e Diane Ruggiero (1ª temp.)

17 fevereiro 2017

Izombie foi lançada em 17 de março de 2015 na emissora The CW, mas só chegou na Netflix setembro do ano passado. É uma série que aborda o tema zumbi de forma totalmente diferente de qualquer outra, e foi exatamente por isso que ela me conquistou em cheio, logo eu, que não curto essa temática de zumbis. 
Oliva Moore ou Liv, era uma médica residente, noiva de Major, levava uma vida super normal, e não gostava muito de sair para festas. Até que um belo dia, sua amiga de tanto insistir para que ela fosse à uma festa no lago, aceitou. Tudo estava indo muito bem na festa, todos se divertindo, porém, algo saiu fora do controle e começou maior confusão. Pessoas foram atacadas por outras, muitas mortes, ela tentou fugir, se esconder até que foi arranhada e arremessada ao mar. Logo pela manhã a polícia faz buscas pelos corpos e Liv se levanta e percebe o arranhão no braço. Não entende imediatamente o que aconteceu, mas logo percebe que havia se tornado um zumbi.
Liv procura então um emprego no necrotério, local que conseguiria mais facilmente os cérebros para aplacar sua fome, sem ter que precisar matar alguém. Ravi, seu chefe, com pouco tempo de contato logo percebe que Liv na verdade é um zumbi e começa a fazer vários testes tentando achar a cura para sua amiga. Nesse mesmo curto intervalo de tempo ela conhece Blaine e nota que não é a única, tentam ser amigos por terem o mesmo "segredo". Essa amizade entre os dois durou muito pouco, ela rapidamente percebe que Blaine é sinônimo de encrenca e pode ser alguém muito perigoso.
Essa série é simplesmente encantadora tanto pra quem ama zumbis ou quem não gosta muito, como eu. Na série, quando a pessoa é infectada pelo vírus ela adquire uma pele mais clara, um cabelo platinado e o melhor de tudo continua falando e agindo normal que nem gente. Alguém pode não concordar comigo por conta dessa diferença e alegando ser estilo Crepúsculo desvirtuando os vampiros (amo a saga mesmo assim haha). Mas, eles se transformam em zumbis como nas histórias e filmes caso fiquem sem comer o cérebro, pois é isso que os deixam mais humanos, digamos assim. Quando comem os cérebros alheios, eles recebem as visões daquelas pessoas e isso faz com que Liv consiga ajudar o detetive Clive a desvendar os crimes, o qual acredita que ela é uma vidente.
Quando alguém me pergunta do que se trata a série, eu resumo dizendo que é um CSI com zumbis com um pouco da série Medium, justamente por usar as visões para solucionar os casos. Na Netflix por enquanto só tem a primeira temporada disponível, mas a série já está na segunda e com previsão de lançar a terceira ainda esse ano.

Trailer:

DIY: Presente de um ano de namoro

15 fevereiro 2017

No clima ainda de São Valetim, como muitos me pediram pra trazer de vez em quando dicas do que dar de presente em datas comemorativas, hoje o post é sobre o que eu dei ao Daniel no aniversário de namoro do ano passado.
Arquivo pessoal: Tampa da caixa.
No ano passado foi meu primeiro ano de namoro e eu estava meio perdida sobre o que dar de presentes, olhando vários sites achei alguns legais pra me inspirar. Misturei um pouco de cada coisa que vi e adaptei para um que fosse a nossa cara, foi aí que surgiu a ideia de fazer bodas de doces.
Como eu amo escrever cartas, era uma ótima ideia fazer uma caixa pra ele guardá-las e também colocar documentos. Como meu namorado é botafoguense, comprei uma caixa branca de tamanho 25x35 cm² e um rolo de papel de seda preto (esses que usam pra fazer pipa).
Arquivo pessoal: Caixa
Como esse papel de seda é muito transparente, pra fazer a tampa eu cortei dois pedaços do papel, com alguns centímetros de sobra, encapar. Com aquele papel de recados (9,4x8 cm) dobrei ao meio fazendo um triângulo e colei nas duas pontas da tampa. Também escolhi duas fotos no formato retrato (aquelas em pé) nossas, passei contact nelas pra proteger e colei. Na parte debaixo da caixa eu cortei algumas tirinhas do papel de seda e colei (com cola normal mesmo) ao redor dela pra dar um tchan.
Obs.: Quando eu fiz as fotos não ficaram tão centralizadas porque não prestei muito atenção, mas quem for fazer, tentem centralizá-las.
Arquivo pessoal: uma parte do que vinha na caixa
Escrevi uma carta que complementava com os presentes e relembrei algumas coisas que aconteceram naquele ano e o que eu esperava do novo ano que estava começando. Coloquei nos saquinhos 365 confetes de chocolate (sim, eu contei), representando o número de dias juntos;  não está aparecendo na foto, mas eu fiz 52 brigadeiros representando as semanas juntos; 12 balas representando os meses; dei uma camisa a ele, representando um ano; muitos chicletes quadradinhos (que eu amo) representando as outras várias datas que iremos comemorar juntos. Comprei também essa palha pra dar um charme no fundo da caixa.
E foi isso que teve no nosso aniversário de um ano, espero que tenham curtido e isso possa ajudá-los a se inspirar. Pra quem não viu qual foi o meu presente de dois anos de namoro vou deixar o link aí embaixo.

Beijos!

[Filme] Um namorado para minha mulher - Júlia Rezende

13 fevereiro 2017

Amanhã dia 14 de fevereiro é dia de São Valetim, esse dia é considerado também o dia dos namorados na maioria dos países. Pensando nisso, resolvi trazer hoje a resenha de um filme nacional que eu estava super empolgada pra assistir "Um namorado para minha mulher" para você assistir com o seu mozão e rir um pouco.

Um namorado para minha mulher é um remake nacional do filme argentino "Um namorado para minha esposa" lançado em 2009 e produzido por Juan Taratuto. O remake nacional, possui o gênero comédia romântica e foi lançado em 1 de setembro de 2009, tem duração de 1 h e 40 min.

Trailer: Eu gosto tanto dessa música do trailer "Sugar", por que não colocaram no filme também? ):
Esse foi o último filme que o ator Domingos Montagner fez antes de falecer ano passado. Ele conta a história do casal Chico e Nena, que acabam entrando na rotina e deixa a relação bem desgastada por conta disso. Atena, ou Nena, como é chamada pelos mais íntimos, é uma mulher amarga, que reclama de tudo e de todos e não suporta que falem sobre signos ou quem vive baseado nisso para fazer alguma atividade no dia. Chico, por sua vez, é um cara pacato, muito paradão e meio bobo, sem personalidade.
Após 15 anos de casados, Chico encontra-se saturado da constante resmungação de sua mulher decide que é a hora de pedir o divórcio, porém, não consegue fazê-lo. Então, é aí que seus amigos do futebol indicam o "Corvo", um cara super misterioso que é constantemente contratado para seduzir as mulheres. Chico então passa todas as informações para que Corvo consiga conquistar sua mulher, para que ela peça o divórcio. Contudo, o fato de Nena não sair nenhum minuto de casa torna um impedimento para que aconteça o encontro dos dois, então ele aconselha ao marido que arrume imediatamente um emprego a ela. Ele apelou a um amigo, que não queria contratá-la por conta de suas chatices, mas ele implora e diz que pagará o salário de sua mulher.
O que eu realmente acho é que toda essa amargura e resmungação da Nena era falta de uma atividade que ocupasse a sua mente. Pois, ela ficava em casa totalmente atoa, mas quando ela passa a trabalhar vira outra pessoa, mesmo que ainda possa resmungar um pouco, o clima entre o casal parece ficar mais leve. E Chico percebe essa diferença na esposa, também percebe que a está perdendo e se arrepende por isso.
Essa personagem que a Ingrid fez apesar de ser muito chata, ainda consegue ser engraçado o jeito que ela fala. O filme tem umas revelações bem chocantes, digamos assim, no final e que talvez algumas pessoas possam não curtir muito (um pequeno spoiler não intencional haha). Eu particularmente gostei muito da história e do recado que eles dão de que as pessoas só tendem a dar valor quando perdem, e, é exatamente isso que vemos, não é mesmo?

Relacionamento de vitrine

10 fevereiro 2017

No mundo onde rede sociais parecem ditar as regras em tudo na sua vida, a necessidade de compartilhar ou informar cada passo que você dá, cada alegria ou tristeza, de forma que o mundo virtual se torna quase como confidente. Um vício. Chega até ser estranho quem não faz as mesmas coisas que a maioria, toda padronizada.
Volta e meia sempre aparece alguém me perguntando: "Mandy, você realmente tá namorando?";"Não, você não pode namorar, não tem nenhuma foto com seu namorado na internet";"Então, por que você não coloca fotos com o seu namorado? Você não gosta dele? Quer se passar de solteira na internet?" Isso é só uma parcela dos absurdos que de vez em quando, e, infelizmente, sou obrigada a ouvir, justamente por eu ter optado por ser um pouco mais reservada. Pois, é, pasmem. Parece que pra você namorar agora deve informar ao Facebook inteiro, postar fotos dos momentos em casais, usar aliança de compromisso e pronto. Isso sim é ser um casal de verdade.
Não julgo quem o faz, eu particularmente acho lindo o significado de aliança de compromisso, sempre quis ter uma, mas eu e meu namorado acabamos optando por não usar. Fotos de casal? Temos várias, todas salvas no meu celular ou computador. Tenho vontade de postar algumas? Tenho sim, mas não tive uma experiência muito boa no passado e as vezes vejo que algumas pessoas na internet passam pela mesma situação. Pois, postam foto de um momento feliz ou porque apenas acharam a foto bem legal e sentiram a vontade de publicar, mas aí vem várias pessoas sem o que fazer pra falar um monte de besteirol, torcendo pela infelicidade do casal. Não, obrigada, apesar de não ligar muito para o que os outros dizem, prefiro seguir um dos meus lemas "quanto menos pessoas souberem de sua vida, mais feliz você será"

Vejo várias pessoas compartilhando o quanto se amam na internet na tentativa de querer convencer ou até mesmo se convencer de que são realmente felizes. E pra que isso? Tudo não passa de um relacionamento de vitrine, onde o importante é mostrar ao mundo que tudo está indo muito bem,  o quanto são felizes, quando na verdade, não está nada bem. Não, eu não estou falando que todos os que compartilham juras de amor na internet vivem de aparências, mas uma boa parcela vive sim, digo isso porque conheço alguns casos e bem próximos a mim. Conheci também três pessoas que usavam aliança de compromisso e banalizavam isso traindo, não se importando com a pessoa a quem jurou se comprometer. Então, pra quem acha que só há compromisso sério se usar a tal aliança. O que me dizem desses casos? Cada um vive como bem entende, sim, eu sei. Mas, não julgue aqueles que, como eu, preferem ser mais reservador e não expor tanto o seu relacionamento, dizendo que é uma farsa.

Dicas para aprender um novo idioma

08 fevereiro 2017

Volta e meia alguém sempre me pergunta se é possível aprender algum idioma sozinho ou como eu pratico minha escrita, a pronúncia e o meu listening. E foi pensando exatamente nisso que resolvi fazer esse post pra ajudar outras pessoas que tem essa mesma dúvida.
1. É possível aprender algum idioma sozinho?
O que eu mais percebo são pessoas que tem muita vontade de aprender um novo idioma com essa dúvida. Alguns porque não tem dinheiro para pagar algum curso (visto que alguns são extremamente caros pelo fato de não ser algo tão visado pela maioria) ou por terem um cronograma muito apertado. Seja qual for o seu caso, a resposta para essa pergunta é: sim, com certeza dá pra aprender sozinho.

2. Não tenho disciplina, e agora?
Quem é do tipo de pessoa que precisa ter alguém puxando sua orelha pra estudar, não aconselho estudar sozinho. Aprender algo totalmente novo e desconhecido por conta própria precisa de uma grande dedicação, maior ainda do que quem está aprendendo no curso. Existem vários tipos de curso, dos mais variados preços. Os cursos tradicionais, que são aqueles como CCAA, CNA, BRASAS, YES, Cultura Inglesa, entre outros tantos, no caso de quem quer aprender inglês. Esses cursos você paga mensalmente e paga também o material a parte. Mas, também tem pessoas que não tem condições de pagá-los, tem uma outra opção, que são cursos de idiomas oferecidos pela faculdade de letras, onde os alunos te dão aula e são monitorados pelos seus professores.

3. Curso tradicional ou curso da faculdade de letras? Qual é o melhor?
Eu fiz nos dois tipos de curso, fiz inglês no curso tradicional e fiz alemão no curso que a UFRJ oferece (CLAC). A diferença bem marcante foi no preço, enquanto no tradicional eu gastava mais de mil reais, no outro eu pagava apenas o semestre por R$360 e alunos da UFRJ podiam conseguir a isenção do valor. A prova era praticamente a mesma coisa: duas provas escritas e uma oral. No meu nível 2 e 3 de alemão a prova oral teve o modelo de um trabalho para apresentar, estilo seminário. O melhor é o que cabe no seu bolso, eu gostei bastante da experiência que tive nos dois cursos.

4. Como aprender ou praticar?
Vejo muitas pessoas que fazem curso achando que só isso basta para aprender, mas não gente, aprender um novo idioma requer dedicação. É bom separar pelo menos 3 dias na semana com no mínimo 1 hora para você se dedicar só aquilo: fazer exercícios, refazê-los, estudar a lição e anotar todas as dúvidas. Também é interessante depois da aula do curso fazer uma mini-aula em casa contando tudo o que você aprendeu, obviamente falando o idioma tal. E quem for aprendendo sozinho é bom ter um material de excelente qualidade, ter um dicionário bom, mas não ser tipo português/inglês, mas sim inglês/inglês e conversar sempre com nativos.
5. Como treinar o listening?
Para você se tornar fluente em um idioma é necessário que haja um contato com ele frequentemente. No meu caso, aprender inglês foi algo muito fácil e sem sofrimento. Era um idioma que sempre esteve na minha vida, principalmente nas músicas, já estava acostumada com o som das palavras. Já o alemão foi algo muito sofrido, sempre chorava quando estava aprendendo algo e não conseguia entender ou ver lógica naquilo. Então, escutem muita música, vejam filmes e séries legendadas (na legenda do idioma que você está aprendendo, pois, você escuta e vê como escreve aquela palavra). Confesso que Black Mirror eu vi com o áudio em alemão e legendas em inglês pra praticar ambos ao mesmo tempo haha.

6. Falar com nativos.
É muito bom falar com nativos pra praticar a conversação. Eu tinha ficado mega enferrujada no inglês na questão de pronúncia, meu pai vivia falando pra eu ter aula com um nativo e eu sempre protelando. Até que em agosto do ano passado, mais ou menos eu comecei a ter aula duas vezes por semana com uma nativa no Skype. É muito legal, a gente conversa sobre assuntos dos mais variados possíveis e esses dias começamos a ler juntas um livro da Agatha Christie (pra quem diz que a linguagem é difícil em português, piora no idioma original haha).

7. Aplicativos e sites
Tem vários jogos legais pra baixar no celular não necessariamente educativos haha, como um da Kim Kardashian que só tem em inglês. Tem sites como o hellolingo e aplicativos como Hello Talk que você pode conversar também com nativos. O Hello Talk é uma espécie de Whatsapp, eu achei lá um alemão muito bacana que me ajuda na correção dos meus erros, em troca eu o ajudo com o português. Mas, uma dica que eu aprendi foi não os corrija logo de cara, algumas pessoas podem não gostar disso.

8. Quais são minhas inspirações?
É sempre bom ter alguém ou algo que te inspire pra você se lembrar quando surgir alguma dificuldade e pensar em desistir. Quando eu estava aprendendo inglês minha inspiração eram umas bandas de rock que eu curtia, a possibilidade de poder conversar com eles. Já o alemão, eu sempre gostei muito da cultura alemã, do país e principalmente da Seleção alemã, tudo isso foi e ainda é minha inspiração. Também tem dois youtubers que eu admiro muito e vou deixar o link do canal deles aqui, eles são uma ótima inspiração pra quem quer ser autodidata.
Canal: O alemão
Canal: Small Advantages

Cientistas comprovam que cães entendem a fala humana

06 fevereiro 2017

Nós mamães e papais desses lindinhos já sabíamos que eles nos entendiam quando falamos; damos bronca por alguma arte; nossa linguagem corporal e percebiam quando estamos tristes ou alegres. Mas, agora foi comprovado pela ciência, através de evidências científicas, que eles podem entender as palavras ditas e diferentes tipos de entonação. Diferentemente do que era dito antes, que eles pela entonação entendiam os comandos.
O estudo pulicado no periódico da revista Science, os pesquisadores utilizaram 13 cães voluntários de diferentes raças. Segundo um dos pesquisadores, Attila Andics, os cães estavam soltos e felizes durante os testes, o qual consistia em convencê-los a entrar no aparelho de ressonância magnética funcional e ficar lá por cerca de 20 minutos enquanto ouviam o seu treinador.
Alguns dos cães utilizados na pesquisa e o aparelho de ressonância magnética funcional para estudar as suas reações à linguagem.
Os resultados do estudo revelaram que os cachorros reconheceram todas as palavras de forma diferente umas das outras, independentemente da entonação, e o fizeram utilizando o lado esquerdo do cérebro, como fazem os seres humanos.

Achávamos que a capacidade neurais de processar mentalmente palavras eram unicamente humanas. Agora, descobrimos  que são compartilhadas com outras espécies. Isso sugere que a grande mudança tornou os humanos capazes de começarem a usar palavras não foi uma grande mudança em capacidade neural, afirma o cientista

Algumas outras curiosidades que já haviam sido descobertas anteriormente em outra pesquisa feita por Victoria F. Ratcliffe e David Reby.

1. Entendem a linguagem corporal humana
Arquivo pessoal: Lucca
Qualquer pessoa que tem um cão sabe que eles compreendem perfeitamente quando gesticulamos, apontando para algo ou algum lugar e nossos olhares de reprovação devido algum ato. Mas, o que poucos sabem é que essa habilidade de compreensão da linguagem corporal humana é extremamente rara entre os animais. De forma que, nem mesmo os chimpanzés podem interpretar tão bem nossos gestos quanto os cães.

2. Conseguem se comunicar com humanos
Arquivo pessoal: Jade e Lucca
Os cachorros podem não conseguir falar como nós, mas isso não significa que são incapazes de se comunicarem conosco. Eles utilizam diferentes tipos de latidos e rosnados para expressar e ser compreendido pelos humanos, assim como os recém-nascidos utilizam o seu choro para se comunicar. Pesquisas apontam que os latidos representam apenas 3% da vocalização dos lobos, provando que o hábito de latir é mesmo um recurso decorrente da domesticação. Contudo, uma pequena parcela dos humanos não conseguem entender a mensagem que o cão quer passar quando está latindo.

3. Sentem empatia
Lucca nos acompanhando nos estudos
Em 50% dos casos de briga entre dois cachorros, um terceiro que não estava envolvido na luta se aproxima do perdedor. Essa aproximação ocorre mesmo nos casos em que esse terceiro não tenha visto o embate. Assim como, quando estamos tristes eles são os primeiros a perceberem, se aproximarem para nos fazer carinho e alguma graça para nos alegrarmos.


Fontes:
Cães entendem as palavras ditas a eles - Revista VEJA
Seu cachorro entende o que você fala - Jornal O Globo
Cientistas comprovam que cães podem entender palavras - Jornal O Dia

5 exercícios de lógica para treinar o cérebro

03 fevereiro 2017

Fazer questões de lógica é um dos meios de treinar o cérebro. Ao fazer isso você estará desenvolvendo o seu raciocínio, tornando o mais ágil e fortalecendo sua memória, por exemplo. E foi exatamente visando isso que eu resolvi trazer algumas questões de lógica (com níveis de dificuldades em ordens aleatórias) pra vocês, eu particularmente sempre que vejo alguma quero fazer. Vou desenvolver o raciocínio junto com vocês e consequentemente deixaria a resposta, mas deixarei um bônus. Contudo, deixarei algumas outras pra vocês se divertirem haha. Sejam sinceros, tentem resolver a questão antes de olhar a resposta.

1. Qual tanque ficará cheio primeiro?
Essa é uma das mais fáceis, mas também vi muita gente errando e caindo na pegadinha dela. A ordem das respostas mais votadas foi essa: a grande maioria votou no tanque número 2; uma parte considerável votou no 4; poucas pessoas no 3; e por fim, quase não houve votos no 1. A resposta é o tanque de número 3 e posteriormente ele irá encher o número 4 e ambos irão transbordar. Quem não conseguir visualizar bem a questão, achei esse gif na internet sensacional.
Resposta da questão do tanque
2. Qual o número da vaga em que o carro está parado?
Essa é uma das questões que deu o que falar em 2014, se não me engano. Vi muitas pessoas ficarem doidas querendo achar a resposta, que depois que descobrimos, percebemos que estava na nossa cara o tempo todo. Eu era uma delas, ainda sentia vergonha de não ter conseguido resolvê-la, pois, crianças do primeiro ano de Hong Kong, faziam isso. A resolução é bem simples, quando você vira a figura de cabeça pra baixo, percebe que essa numeração está em ordem crescente, logo, o carro está estacionado na vaga de número 87.

3. Qual o resultado?
Essa é uma grande pegadinha também, na minha opinião, ela se encaixa mais na questão de atenção com as informações do que lógica, propriamente dito. Mas, coloquei aqui porque é ótimo pra treinar esse tipo de atenção que devemos ter durante as provas que, geralmente, são recheadas de pegadinhas escondidas. Ela induz a todo instante que os números estão sendo duplicados e a partir do número 3 ou 4 o seu cérebro entra no estado automático, pois entendeu o qual é o comando da questão. E sabendo disso, eles colocam a pegadinha do número 11, tenho certeza que a maioria das respostas foram 1111. Mas, quem estiver atento, vai perceber que a resposta já estava nas informações que foram passadas e responder 1.

4. Três homens, Luís, Carlos e Paulo, são casados com Lúcia, Patrícia e Maria, mas não sabemos quem é casado com quem. Eles trabalham com engenharia, advocacia e medicina, mas também não sabemos quem faz o quê. Com base nas dicas abaixo, tente descobrir o nome de cada esposa e a profissão de cada um.
a) O médico é casado com Maria
b) Paulo é advogado
c)Patrícia não é casada com Paulo
d) Carlos não é médico

Eu simplesmente amo questões assim, aparentemente parecem um tanto trabalhosas, mas essa é uma das mais simples desse estilo. O melhor jeito de resolver é separar as informações em uma tabela: nome dos três homens, as três profissões e o nome da esposa.
Só com os itens b e c já resolvemos a vida do Paulo, ele é o advogado e casado com a Lúcia. Com o item a e d, resolvemos a vida do Luís, que é o médico e casado com Maria. E por fim, restou Carlos, o engenheiro casado com a Patrícia.

5. A negação de "hoje é segunda-feira e amanhã não choverá" é:
a) hoje não é segunda-feira e amanhã não choverá
b) hoje não é segunda-feira ou amanhã choverá
c) hoje não é segunda-feira então amanhã choverá
d) hoje não é segunda-feira nem amanhã choverá
e) hoje é segunda-feira ou amanhã choverá

Essa questão pode ser um pouco difícil pra quem ainda não aprendeu lógica matemática, vou explicar brevemente aqui porque o foco hoje não é explicar a matéria, mas sim a questão. Bom, primeiro a gente denomina hoje é segunda-feira pela letra P e amanhã não choverá pela letra Q (só pra me facilitar). Depois, fazemos a coisa mais óbvia do mundo faz a negação isoladamente das frases "hoje não é segunda-feira" e "amanhã choverá". P e Q são as letras usadas na lógica matemática para se referirem aos termos que estão sendo analisados. Na negação de (p ^ q), onde o "^" representa o conectivo "e" deve ser alterado pelo conectivo "ou" representado por "v" (p v q). Então, a resposta correta seria a letra b.

Questão bônus: Essa questão é muito semelhante a questão número 4, é uma das minhas favoritas e poucos que conseguem chegar ao resultado. Vou deixar o link aqui para vocês se divertirem, lá mesmo vocês encontraram a resposta quando terminarem. Façam com amor e atenção.

Layout novo YEAH!

01 fevereiro 2017


Ano novo, vida nova e blog de cara nova! Dia 30 de janeiro o blog mudou o layout, um presentinho adiantado de um ano que estamos interagindo aqui com vocês.
Quem convive comigo sabe o quão eu era doida pra trocar de layout, tentei várias vezes fazer sozinha, mas nada me agradava e muito menos saia como eu realmente estava pensando. Fora que eu perdia muito tempo vendo vídeos, desenhando, me perdendo em html ao invés de criar os conteúdos. Tinha optado por usar um layout free, apesar de ter gostado muito dele, tinha coisas que me irritavam, como: a tag "featured" para usar o slide; mostrar o horário da postagem ao invés da data; as fotos dos posts na página principal não ficavam padronizadas; volta e meia bugava alguma coisa e não estava mais sendo possível comentar no blog pelo modo mobile.
Pesquisei muito por quem iria fazer, via os trabalhos que tinham sido feitos, mas sempre tinha um receio: "será que vai conseguir fazer mesmo algo tão incrível que eu goste?". Resolvi arriscar. Um belo dia pelo Facebook vi que a Drê estava fazendo uma promoção de layout, conversei com ela disse as minhas ideias e pedi a opinião dela também pra ver o que era melhor esteticamente para o blog. Ela foi super atenciosa comigo, sempre tirando minhas dúvidas e melhorando algumas ideias.
Eu estou completamente satisfeita pela repaginada que dei aqui, ficou tudo tão lindo e a minha cara! Recomendo bastante a Drê, ela faz layouts lindos e super em conta!
© Copyright DE LOUCOS TODOS SOMOS UM POUCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Designer e programação por: DRÊ DESIGN.
imagem-logo