As duas melhores plataformas para novos escritores

29 março 2017

Ultimamente o número de escritores cresceu bastante, principalmente por aqui no blog. E foi justamente visando ajudar a expandir ainda mais a nossa criatividade de cada dia, que resolvi comentar sobre duas plataformas muito interessante. Para você que está começando a se aventurar na escrita ou que está querendo expandir o seu público antes de publicar o seu primeiro livro. A última opção tem sido bem interessante, e vários novos autores tem usado bastante esses sites ao seu favor.
1. Wattpad: Primeiro, vamos começar pelo mais "famoso" nesse meio. Apesar de ter ganho bastante fama, muita gente ainda não o conhece. O Wattpad é uma ferramenta interessante pra você escrever suas histórias, conhecer outras e fazer alguns amigos também.
Painel inicial para a criação de uma obra
Eu considero uma ferramenta muito simples de usar e não tem muito mistério. Acho legal a ferramenta do direito autoral, pois você pode dizer se quer que eles sejam todos reservados à você (não deixando que outras pessoas copiem seu texto), deixar que copiem tudo ou apenas algumas partes. Apesar de não ser obrigatório, acho ideal o uso de uma capa para o seu livro, pois ajuda a chamar mais a atenção pra ele. E não precisa ser algo super profissional não, viu? Pode ser algo bem simples. Uma coisa que eu também acho muito interessante é que eles fazem um ranking das histórias daquela plataforma de acordo com a categoria, as mais acessadas e outras modalidades.

2. Spirit Fanfics: Apesar de não ser tão conhecida quanto a plataforma anterior, eu particularmente acho a Spirit Fanfics com um ar muito mais profissional do que o próprio Wattpad. Antes de você começar a querer escrever, tem um texto gigante sobre as regras dos sites. A que eu mais gostei sem dúvida foi que pra você poder publicar na plataforma deles tem que usar o bom e velho português corretamente. Não é nada mais desmotivador, você procurar uma história e se interessar por ela, mas acabar se deparando com aquele descuidado do autor com um português repleto de erros ortográficos e sem coesão nenhuma. Fora que a plataforma é maravilhosa e oferece aulas de graça, nada mais justo do que ensinar e incentivar as pessoas a sempre escreverem melhor. Posso falar que foi amor a primeira vista né?
É uma plataforma muito mais completa que o Wattpad e também mais interessante, cheia de detalhes e tem que prestar bem atenção nas opções marcadas. Toda história, antes de ser publicada, é avaliada pelos administradores que julgaram se ela além de ter um bom português, está adequada de acordo com os critérios escolhidos nas opções. Apesar de ser repleta de regrinhas, eu aconselho muito usarem, é muito amorzinho.
Confesso que tem gêneros que nem sabia que existiam
Eu já tive algumas fics publicadas no Wattpad, mas apaguei um tempo atrás porque tinha criado uma paranoia de que iriam me plagiar a qualquer custo haha. Mas, atualmente estou desenvolvendo uma que posso adiantar o gênero é uma mistura de romance policial com terror psicológico, tá muito legal. Quando eu já estiver quase terminando eu vou publicar nas duas plataformas e aviso aqui no blog pra vocês lerem! E vocês, conhecem essas plataformas? Escrevem também? Deixe o link da sua fic nos comentários que irei visitar!

Henrique e Juliano, pessoas não são propriedades!

27 março 2017

Eu ia dar uma pausa no blog essa semana pra conseguir resolver algumas coisas e ajeitar outras por aqui. Mas, minhas pequenas férias só duraram duas horas haha, a mais curta que eu já tive em toda minha vida rs. Estava numa boa vagando pela internet e me deparei com uma conhecida compartilhando a letra de uma música bem estranha. Ela riscava todas as partes que considerava errada, na tentativa de deixá-la correta. Curiosa, corri pra ver quem cantava e quem eram as pessoas que conseguiam gostar daquilo.
A música, chamada "Vidinha de balada", é do novo DVD dessas peças, que eu sou muito feliz por não ser fã ou gostar de suas músicas. Se fosse, sentiria muita vergonha e com certeza deixaria de ser. Mas, chega de enrolação e lá vai um trecho bem poético da música.

Desculpa a visita

Eu só vim te falar
Tô a fim de você
E se não tiver, você vai ter que ficar
Eu vim acabar com essa sua vidinha de balada
E dar um outro gosto pra essa boca de ressaca
Vai namorar comigo, sim!
Vai por mim, igual nós dois não tem
Se reclamar, cê vai casar também
Com comunhão de bens
Seu coração é meu e o meu é seu também

Então quer dizer que se alguém se interessar por mim, eu tenho a obrigação de retribuir o interesse mesmo que não tiver? Não, sério. Como que alguém em pleno século XXI consegue ter a capacidade de escrever qualquer merda do tipo sem pensar? E pior, existem pessoas que acham linda essa música, sim, você não leu errado. 
"Vai namorar comigo, sim! Se reclamar, cê vai casar também?" Faça me o favor. A base de um relacionamento não deve ser o medo. Ninguém deve ficar com alguém por medo de terminar e sofrer qualquer tipo de agressão pós-término ou pior, sofrer risco de morte. Sim, sou exagerada mesmo. Mas, olha essa letra? Não é linda ou fofa, é um tanto agressiva.
Você pode ser fã dessa dupla, mas, na boa? Vamos ser coerentes? Não temos que ficar passando a mão na cabeça quando nossos ídolos fazem algo errado. Temos que criticá-los sim! Principalmente esses dois, pra ver se aprendem a ser homens de verdade. Sim, eu estou bastante revoltada e tive que parar várias e várias vezes pra tentar me acalmar com esse post.
Parem de romantizar relacionamentos abusivos! APENAS PAREM! Isso não é lindo. Isso é péssimo. Tem muitas pessoas que sofrem com eles, muitos nem sabem que estão passando por um porque confundem achando que esse tipo de relação tem agressões físicas (mas nem todos tem isso meu povo). Também não adianta ficar falando que a pessoa é idiota, que passa por isso porque quer. Elas simplesmente estão "cegas" e não tem forças pra sair daquilo. Vocês não devem criticar, mas sim ajudá-los a buscar essa força de algum lugar pra terminar aquilo que não a faz bem.
Por fim, Henrique e Juliano, não acompanho vocês. Mas, caíram muito no meu conceito (e deixaram de ter outros fãs) por conta de cagadas assim. Espero mesmo que alguém fale isso com vocês e que consigam se retratar. Afinal, pessoas não são propriedades de ninguém.

Evitando plágio e treta na internet

24 março 2017

Há quem diga que só exista treta entre o pessoal de humanas e exatas, enquanto nós da área biomédica ou biológica ficamos assistindo tudo numa boa. Realmente não temos muita tretas com cursos de áreas distintas, às vezes acontece entre nós mesmos. Só que o foco do post não é sobre briguinhas bestas que algumas pessoas fazem. Apesar das brincadeiras, o post é realmente sério sobre um assunto que volta e meia sempre dá o que falar: plágio.
Essa semana rolou (e ainda está rolando) uma super treta entre dois professores de biologia (Paulo Jubilut x Kennedy Ramos). O professor Jubilut colocou vários prints na internet indicando que estava sofrendo plágio do outro professor há algum tempo, que já conversaram, mas que não adiantava de nada. Então, ao resolver expor essa situação bem chata, algumas pessoas foram ao seu favor e outras começaram a também querer falar que ele estava fazendo um auê atoa. Afinal, ambos lecionam a mesma matéria, óbvio que o conteúdo sempre seria muito parecido.
O que muitos não entenderam é que ele não está reclamando que foi plagiado na questão do conteúdo da disciplina. Mas, sim que o outro professor estava copiando exatamente tudo o que ele publicava: a campanha publicitária do curso (só alterando a foto e a frase), os textos que ele escreve pro blog dele, enfim. Claro que o conteúdo dos dois são iguais, assim como vários de nós abordamos temas muito semelhantes. Mas, dá pra perceber o jeito que cada um escreve não é mesmo? Então pra que se queimar tão feio assim? Podemos sim nos inspirar nos posts de outras pessoas ou escrever até mesmo sobre o mesmo assunto em questão, mas com o nosso ponto de vista.

Então, como podemos evitar o plágio?
1. O primeiro passo é saber o significado, que nada mais é do que fazer um copia e cola. Claro que existem diversos tipos, mas não vamos focar no acadêmico agora, somente no plágio da forma mais geral possível.
2. Pra que você possa evitar as cópias, é necessário conhecer bem o assunto em questão, procurar saber mais a fundo sobre aquela notícia. E obviamente não ter preguiça pra escrever (sim, escrever um bom texto pode demorar um certo tempo, algumas horas ou até dias). Mas, não acham que é melhor demorar esse tempo todo do que apenas copiar de alguém pra ser mais rápido?
3. Dê crédito! Sim gente, isso não é feio. Eu sempre deixo alguns posts que eu faço quando me baseio totalmente naquele assunto pra escrever. Faço um texto baseando nas informações do meu ponto de vista, o que eu acho interessante daquele assunto (ou não), e, no final do post deixo o link para a pessoa ver de onde eu tirei aquilo. Afinal, não fui eu quem pensou aquilo primeiro.
4. Se alguém quiser saber o jeito mais simples e fácil de detectar plágio ou ver se seu texto possui algum. Eu uso esse programa aqui: Plagius, particularmente, eu uso mais para fins acadêmicos, pois tenho que escrever bastante artigos científicos na faculdade. Mas, ele é ótimo e eu aconselho bastante o uso, porém, só tem no máximo 1 ano a licença de graça. Tem vários outros interessantes na internet totalmente de graça como o Plagium e alguns outros, é só dar uma pesquisada no Google.

[Livro] A droga da obediência - Pedro Bandeira

22 março 2017

Esse foi o livro que eu li mais rápido, simplesmente devorei em dois dias. Até dá pra ler em um dia inteiro tranquilamente, mas como eu tive que ficar saindo pra resolver algumas coisas, não dava pra mim.
A droga da obediência tem 188 páginas e as últimas duas últimas é um pouco sobre o autor e como ele se inspirou pra escrever o livro. E a inspiração ocorreu através de sua dor de cabeça terrível causada pela cefaleia de Horton (ou cefaleia em Salvas, como atualmente é chamada), basicamente ela é uma doença neurológica e é dita como uma das piores dores de cabeça que o ser humano pode ter. Bem, e foi através desse sofrimento que não podia ser aplacado devido à injeção ter sido parada de ser fabricada, que o livro começou a ser construído. Então, ele pensou em todas as possíveis maneiras que a indústria farmacêutica pudesse controlar o indivíduo: cessando suas dores ou a intensidade delas ou também fabricar algo que pudesse controlar as vontades humanas.
Crânio, Calu e Magri, três amigos adolescentes são convocados por Miguel, líder dos Karas (um grupo super secreto de adolescentes), para uma reunião emergencial. Porém, quando todos estão reunidos em seu esconderijo secreto, são descobertos por Chumbinho, um garoto super fã do grupo extremamente secreto. Ele dizia que acompanhava cada passo dos garotos e sabia de todos os códigos que eles tinham. O menino também tinha um pedido um tanto inusitado: queria entrar pro time. Mas, isso não era possível! Criaram então vários rituais de iniciação para fazer com que o garoto sentisse que era parte do grupo, quando na verdade estavam apenas zoando um pouco com a cara dele. E, em breve, ele poderia ser incrivelmente descartado, a não ser pela informação valiosíssima que tinha sobre o desaparecimento do Bronca.
Bastante animado por fazer parte dos Karas e participar de um verdadeiro mistério, Chumbinho procura se informar de cada detalhe que estava encarregado de fazer. Uma pena que novamente, ele fora "enganado" e estava apenas cumprindo uma missão qualquer, que não causariam grandes problemas à ele. O tempo passava e só aumentava o estresse, pensando que os desaparecimentos de vários jovens, em diversos colégios, e, a mudança do comportamento do Bronca, poderiam estar ligados. E se fosse algum tipo de droga que estavam oferecendo para que todos ficassem obedientes e imbecilizados, para realizar diversas funções sem se queixar? Se fosse droga, quem estava oferecendo aos alunos? Quem é essa pessoa que  pode estar em um colégio diferente a cada semana? Quem era o gênio do mal que estava por trás disso? Qual era sua intenção? Essa e outras tantas perguntas estão respondidas no livro haha.
O livro por ser do gênero infanto-juvenil, pode deixar de ser lido por várias pessoas, as quais acham que é apenas uma simples história bobinha de ler. Mas, isso é um grande erro! Digo isso porque eu provavelmente faria o mesmo, porém, como foi um livro paradidático da minha irmã, tive bastante curiosidade, pelo fato de ter lido os dois anteriores e amado. (Quem quiser ver a resenha, é só clicar aqui: Assassinato na biblioteca e O assassinato de Roger Ackroyd). Mas, indiretamente ele faz uma crítica a sociedade (detalhe, isso em 1983), que faz tudo sem questionar seus governantes, sem protestar por seus direitos. Uma sociedade feita de zumbis, sem autonomia e que era comandada por uma elite, a qual deviam total obediência à eles. Todos seus passos e atos eram ditados por eles e realizados pelos "drogados" sem pensar se está tudo ok ou não. Achei esse livro bem genial por já abordar um assunto desse tipo, com uma linguagem tão simples e tão divertida para um público jovem, fazendo com que eles se interessem e não se chateiem com o tema.
Resenha da série os Karas:
1. A droga da obediência

Tag: Viciados em série

20 março 2017

1. Qual seu seriado atual favorito?
Eu resolvi assistir agora com a minha irmã Supernatural (antes, via os episódios totalmente aleatórios, agora tô vendo direitinho). Simplesmente amo essa série, ela aborda sobre o mundo sobrenatural de uma forma bem envolvente e bastante animada. Não tem como assistir só um episódio ou dormir, eu gosto tanto que volta e meia sonho com algo da série. Sem contar que ela também me influenciou bastante pra comprar o livro Demonologistas - Ed e Lorraine Warren.

2. Qual seu seriado antigo favorito?
Esse eu também fiquei triste com o final, mas foi de uma maneira diferente, fiquei triste por ter terminado tão precocemente. É uma série maravilhosa que terminou na 3ª temporada, infelizmente, gosto nem de lembrar, devido a falta de audiência. Realmente, como vocês querem que alguém acompanhe se colocam num horário péssimo pra quem estuda e trabalha de manhã? Mas, por que ele é o meu seriado favorito? Bem, é uma série policial que aborda mais o lado da psicologia forense (não faço o curso, mas eu amo). Dr. Cal e sua equipe trabalham para detectar as mentiras, através das microexpressões corporais das pessoas, desvendando assim, vários casos criminais. Fizeram uma Petição para a volta de Lie to me, ajude-nos para um mundo melhor haha. Vou deixar o trailer abaixo para vocês verem o que o mundo está perdendo.

3. Já ficou triste com o final de alguma série?
How I Met Your Mother é aquele tipo de série que ou você ama o final ou você odeia haha. E eu sou do time que não gostou nem do original e nem do alternativo (que por sinal foi feito bem cagado). Pra mim, a série acaba na 9ª temporada episódio 22. Não dá pra me aprofundar muito nas minhas razões por não ter gostado se não daria spoiler e essa não é a intenção desse post.

4. Cite um seriado que todos gostam e você não
Eu realmente tentei gostar e vi a primeira temporada quase toda, mas não deu gente. No meio dos episódios eu já tava dormindo e acordava já tinham passado uns dois ou três. Vi em vários horários pra evitar meu sono, só que não me prendeu de jeito nenhum.

5. Qual seu personagem favorito de um seriado?
Como não amar o Dr. House? Impossível! É verdade que ele tem esse jeitão todo sarcástico e estúpido justamente pra que ninguém gostasse dele, pelo menos foi isso que o autor pensou que fosse acontecer). Só que o Hugh Laurie faz aquilo de forma tão natural que acaba sendo cômica e impossível não achar graça ou se apegar ao personagem.

6. Qual personagem que você odeia?
No começo de Breaking Bad eu amava tanto o Walter White, mas passei a ter muita raiva pelo que ele se tornou. Mas, é essa mesma a proposta da série falar de um cara que era considerado bonzinho e se transformou alguém soberbo e que não se importava com ninguém ao seu redor. Porque, afinal, breaking bad é uma expressão utilizada no sul dos EUA com o significado de: alguém se desvia do caminho certo e começa a fazer o mal, algo que pode ser apenas por um dia ou pela vida inteira.

7. Qual seriado você recomenda pra todo mundo?
Todos que eu citei na Tag ou já fiz a resenha, mas para não ficar repetitivo: Blindspot. É uma série policial totalmente inovadora (ao meu ver), tendo como protagonista uma mulher que teve suas lembranças apagadas. Quem quiser ler a resenha da série é só clicar aqui.

8. Qual seriado tem o melhor figurino?
Nossa, essa foi a pergunta mais complicada de todas, até porque eu não estava querendo repetir nenhuma. A grande maioria que eu vejo não tem um figurino que destaca tanto entre os demais, geralmente as roupas são bem casuais e um tanto informais, outras até meio cafonas haha. Como não estava afim de repetir Desventuras em Séries, pensei bastante e lembrei de Vikings. 

9. Melhor abertura ou música tema
Sem dúvida é de Desventuras em série, a música é cantada pelo ator Neil Patrick Harris, que faz o papel de Conde Olaf. Achei abertura mais original e interessante de todas que já vi, a cada dois episódios é contado a história de um livro diferente e os trechinhos da abertura mudam, falando um pequeno resumo do que vai acontecer neles. Sem contar que Lemony Snicket não tem papas na língua e fala abertamente o que vai acontecer, ele dá spoiler na maior cara de pau, sendo eles importantes ou não haha. Então, assim como nos livros é falado bem no começo, na série é falado logo na abertura rs.

10. Qual foi o último seriado que você assistiu?
Novamente, outra pergunta difícil pra mim pelo mesmo motivo da número 8. Então, vou escolher uma que eu já terminei a temporada o mais recentemente possível: 3%. É uma série brasileira que se tornou a queridinha do público. Quem quiser ler a resenha da série é só clicar aqui.

Espero que tenham curtido a Tag, já assistiram alguma das quais citei? Comentem aí 😃

[Livro] A sala dos répteis - Lemony Snicket

17 março 2017

ALERTA SPOILER! Se você ainda não leu o primeiro livro, não viu a série ou o filme e não curte receber spoiler, fuja desse post! Vou soltar spoilers do livro anterior, então aconselho que leia a resenha dele primeiro.

No livro anterior, os órfãos Baudelaire tinham sido mandados pelo Sr. Poe pra ficar junto com um parente que morava na cidade, o Conde Olaf. Violet, Klaus e Sunny sofreram nas mãos do terrível tutor que só queria por as mãos na fortuna das crianças. Sua ganância pela herança era tanta que havia bolado um plano para poder conseguir isso, sem que fosse descoberto. Ele e sua trupe de teatro haviam elaborado uma peça "O casamento maravilhoso", o qual forçaria as crianças a participarem, dando à Violet o papel de noiva e a sua vizinha Juíza Strauss, o papel de juíza. O casamento na verdade não era uma encenação, mas sim, um casamento real. Por sorte, Klaus, conseguiu ler todos os livros de direito que falavam sobre casamentos e descobriu a tempo do plano do Conde Olaf, podendo salvar sua irmã. Ao ser descoberto, todos ficaram contra o Conde Olaf, mas sua trupe deu um jeito para que ele escapasse apagando todas as luzes do teatro. Antes de escapar, para aterrorizar as crianças, ele havia sussurrado no ouvido de Violet, que logo voltaria. 

Passando toda essa grande onda de azar que os irmãos tiveram com o Conde Olaf, o Sr. Poe, decidiu quem seria o próximo tutor deles, um parente que ao contrário deles, não morava na cidade, mas sim no campo. Seu nome era Dr. Montgomery Montgomery (sim, eu não escrevi duas vezes por falta de atenção haha), ele era um famoso cientista especialista em herpetologia (estuda répteis). Ao contrário do seu antigo tutor, Dr. Montgomery ou tio Monty, era totalmente amável e fazia tudo para agradar as crianças. Ele logo tratou de apresentar sua sala dos répteis, que tinha das mais variáveis espécies (venenosos ou não) e pediu a ajuda das crianças, pois logo viajariam ao Peru onde fariam uma expedição na busca de novos répteis a serem apresentados para a Sociedade Herpetológica.
Tudo ia muito bem, até demais, considerando que os órfãos tinha fama de azarados (por vários momentos pensei que o tio Monty pudesse ser o Conde Olaf desfarçado, confesso). Mas, como alegria deles dura pouco, com a chegada do novo assistente tudo mudaria (e isso não é bem um spoiler, ao meu ver, porque o narrador diz isso bem no início, sem cerimonias). As crianças logo percebem que ele na verdade é o Conde Olaf, mas claro, ninguém acreditaria nelas, afinal, Stephano, era um assistente tão gentil, diferentemente do horrendo Olaf. Muitas coisas acontecem, eles passam boa parte do livro vigiando o novo assistente e tentando descobrir qual era o plano que ele estava arquitetando para conseguir pôr as mãos na herança das crianças. Só sabiam de uma coisa: ele não tentaria se casar com sua irmã novamente, pois, já havia fracassado com essa tentativa.
Eu gostei muito desse livro, é bem tranquilo e rápido de ler. Apesar de ser voltado ao público infanto-juvenil, a história não é nada bobinha e é muito envolvente. Os personagens são muito cativantes e dá uma certa indignação por ninguém levar as crianças à sério, achando que estão vendo coisas. E quando percebem que estão falando a verdade, as vezes pode ser tarde demais.

Resenha dos livros Desventuras em série:
2. A sala dos répteis

As grandes mudanças do ENEM 2017

15 março 2017

Entre os dias 18 de janeiro e 20 de fevereiro ocorreu uma consulta pública, por meio de votação, no site do Inep, na intenção de avaliar como estava sendo aplicada a prova e sugestões de mudanças. Na semana passada foi divulgado o resultado dessa consulta, trazendo a mudança do ENEM 2017, algumas pessoas odiaram, mas, eu, particularmente, gostei muito e creio que vai ser muito melhor em relação aos anos anteriores.
Agora a prova não é mais em um final de semana só, mas sim em dois domingos. Algumas pessoas conseguiram odiar isso, como meu povo? Era uma das coisas que eu sempre quis, antes não tinha como dar um descanso na mente, agora tem. Sem contar que é muito mais vantagem pra eles e para os alunos sabatistas fazerem dessa forma atual, porque não precisam ficar confinados até o pôr do sol pra fazerem a prova no sábado. Cansativo para os alunos, essa longa espera, e, "caro" pro governo, por ter que pagar hora extra desnecessariamente. Problema resolvido.
A redação é logo no primeiro dia de prova, junto com português e ciências humanas. Creio que a mudança foi pensada justamente na tentativa de evitar ao máximo o vazamento do tema. E isso é bom também porque já é menos uma coisa, pra que ficar protelando por ela? Se vai ter que fazer, então faz logo no primeiro domingo. Com isso também teve o fim do diploma, nesse caso eu sou um pouco neutra, achava interessante o jeito rápido e prático de conseguir um diploma, ajudou muitos. Só que ao mesmo tempo, não acho que o modelo de prova do ENEM seja interessante pra esse tipo de proposta.
Cadernos personalizados, em alguns vestibulares já são assim. Por exemplo, a segunda fase do vestibular da UERJ, você recebe os 3 cadernos (dois da sua matéria específica e português instrumental) com o seu nome e sua inscrição. Isso é bom, que ajuda os desatentos a não zerar a prova porque esqueceu de escrever a frase, saiu da sala e o fiscal não percebeu o erro para alertá-lo.
Esse ano também será mais rigoroso pedir a isenção da taxa do ENEM, agora tem que comprovar que você realmente não tem condições de pagar. E eu acho isso ótimo, porque antes era só clicar na opção de que queria isenção e pronto, você fazia a prova de graça e não precisava comprovar nenhuma documentação.
Também foi votado se a prova continuasse do jeito que é ou fazer em computadores, essa possibilidade foi recusada pelos estudantes. Se já tem gente que tenta burlar a prova no papel, imagina o que fariam com uma prova feita no computador? Seria muito mais fácil burlar o sistema, ao meu ver.

Eu gostei bastante das mudanças e acho que foram muito positivas. Sobre aqueles que não gostaram porque pode acontecer maior vazamento de questões: infelizmente é algo que é muito difícil não acontecer, por ser uma prova nível nacional, é muito mais complicado controlar do que uma que é nível estadual. Bom, agora só nos resta esperar e ver como vai ficar na prática o ENEM 2017.

Obs.: Eu ainda não estou usando minha licenciatura o tanto quanto eu gostaria, no sentido de ajudar vocês com algumas matérias e possíveis dúvidas. Pensei em fazer um canal voltado só pra isso, mas creio que a questão do tempo ainda me prende um pouco pra fazer. Então pensei em postar de vez em quando terças e quintas algo voltado à isso, pelo menos por enquanto. O que acham?
E quem tiver dúvidas sobre qualquer coisa, principalmente voltadas à biologia e química (a resposta vai ser mais rápida em relação à outras matérias), pode me perguntar, não hesite!

Tag: Aniversário do Luan Santana

13 março 2017

Não é novidade nenhuma pra quem me conhece que eu sou super fã do Luan e que o acompanho desde o começo da sua carreira. E hoje é o aniversário do meu amorzinho e não podia deixar que essa data se passasse em branco, não é mesmo? Não sabia direito como eu faria o post, mas queria que fosse algo diferenciado, então, pensando nisso resolvi criar uma tag pro aniversário dele, reunindo músicas das mais variadas (desde as super conhecidas à que poucos conhecem, antigas e novas). Sem muita enrolação, vamos começar.

1. Como eu conheci o Luan? Conheci o Luan durante as minhas férias de dezembro de 2009, naquele dia passou umas quatro ou cinco vezes o comercial do dvd "batidão sertanejo" que contia as melhores músicas daquele ano. E dentre aqueles artistas selecionados estava o Luan cantando Meteoro (1), sertanejo nunca foi um gênero forte aqui no Rio, mas eu logo de cara amei aquela música.

2. Como foi meu primeiro show? Foi dia 5 de março de 2010 (sim, lembro a data haha), além de ser meu primeiro show dele, era a primeira vez que eu ia no show de um artista. Foi muito pouco divulgado e eu só descobri por acaso, porque dias antes o Faustão comentado com o Luan sobre o que ele estava achando de ser cada vez mais reconhecido, deixou escapar que teria um show dele aqui no Rio. Obviamente ao escutar isso eu pirei e procurei em todos os lugares pra comprar os ingressos. Estava muito animada, falava pra todos que eu via na minha frente que eu ia no show dele e só via várias caras de interrogação (afinal, ele não era tão conhecido aqui na época). A música que me mais me empolgava no show era Chocolate (2), era doida pra ser a garota chocolate e dançar agarradinha com ele.
3. Qual meu dueto preferido? Nossa, essa é bem difícil pra mim por que só não gosto de um (e é por puro ciúmes mesmo haha). Como foi muito complicado escolher apenas um, então escolhi três haha. O que eu mais fiquei curiosa foi sem dúvida o com a Ivete Sangalo na música Química do Amor (3), queria saber como ela, cantora de axé, se sairia no sertanejo haha. Outro que eu gosto muito é o dueto com o Péricles, Cuidado Cupido (4), não sou muito fã de pagode, são poucos que eu gosto e esse com certeza é um deles. E o último, mas não menos importante foi um dueto que eu não imaginaria que aconteceria, Bailando (5), já era uma das minhas músicas preferidas fazia um tempinho, e aí vem o Luan e me deixa amando ainda mais essa música (obrigada Enrique por convidá-lo rs).

4. Qual música que eu mais quis ouvir em um show? TODAS! Mas, já que é pra escolher, novamente não dá pra ser uma só. Não é nem questão de ser a minha preferida, porque eu não consigo escolher apenas uma como A melhor de todas, mas por serem velhinhas e achava que nunca teria a oportunidade de escutá-las em um show. Até a turnê do dvd Acústico o Luan trazer as duas músicas que eu mais quis escutar em um show, fiquei tão radiante com aquilo. Sufoco (6), acho que foi o primeiro clip que ele fez, ainda tinha uma carinha tão baby (merece até ser postado aqui haha), só minha irmã sabe o quanto eu enchia o saco dela com essa música (obrigada por me aturar, Paulinha haha) e Falando Sério (7) foi a primeira música dele que o deixou reconhecido no seu estado. Tenho um carinho especial por essas duas, muito obrigada Lu por ter regravado, não sabe o quanto deixou meus olhos brilhando por isso haha.
5. Qual música faz você se lembrar do seu relacionamento? Nossa, tem várias e várias. Mas, tem umas que marcam mais pela letra por conseguir expressar exatamente como foi/é. Quando nos conhecemos, Dia, lugar e hora (8); o início do nosso namoro sem sombras de dúvida é Amar não é pecado (9), o que tinha de gente que nos julgava e principalmente julgava meu namorado por isso não está no gibi, mas ainda bem que pararam. E uma música mais especial de todas, com certeza vai tocar no nosso casamento é a Chuva de Arroz (10)

6. Qual música que você acha mais engraçada? Eu acho muito engraçado o álbum "Quando Chega a Noite". Antes que me xinguem, não é pelas músicas em si, mas sim porque foi o primeiro cd que ele gravou em estúdio e mesmo assim colocou vozes fake de fãs no fundo. Sim, ele mesmo admitiu isso na época, disse que não estava acostumado com suas músicas sem ter as fãs no fundo e que foi estranho gravar no estúdio, mas que queria mudar um pouco. Selecionei apenas 3 músicas pra vocês escutarem: 3 de maio (11) música fofinha que ele fez pra irmã, Esqueci de te esquecer (12) e Coladinho (13)


Hoje você completa mais um ano de vida, gostaria de obviamente estar ao seu lado, mas por enquanto isso não é possível haha. Que Deus continue sempre te guiando e realizando seus sonhos! Que você continue sendo esse cara humilde e especial que é. Amo muito você! #Luan26AnosDeGratidao #FelizAnviersarioLuan

[Filme] Hush: A morte ouve - Mike Flanagan

10 março 2017


Pra fechar com chave de ouro a semana que trouxe bastante reflexão em relação ao papel da mulher na sociedade, um filmezinho bem legal de suspense pra você assistir no final de semana. Já passei tantas vezes por ele enquanto navegava na Netflix, e, essa foto de chamada nunca havia despertado meu interesse, sempre pensei "nossa deve ser bem fraquinho e chato". Mas, até que um belo dia resolvi que tava muito tempo ser ver algo que me assustasse e resolvi dar uma chance a ele.

Maddie vive completamente isolada do universo desde que perdeu sua audição aos 13 anos devido à meningite. Vivendo em um mundo completamente silencioso ela começa a caminhada de ser escritora, profissão a qual sua mãe sempre incentivou. Até que uma noite tudo muda e ela terá que fazer de tudo para conseguir superar seus limites físicos e mentais para conseguir se manter viva e escapar de um psicopata que ronda a sua casa.
O filme apesar de ter os clichês do gênero, como o personagem viver isolado ou ir pra um lugar isolado (sempre, né?), vem com uma temática bem original: a protagonista é surda! Eu nunca tinha visto um filme assim antes. E isso acaba fazendo com que você passe o filme inteiro com nervoso de acontecer algo com ela (daí o terror psicológico que ele pode causar). A mensagem que o filme passa de que deficientes não são inválidos e que podem sim se virar sozinhos, buscando algumas táticas que eles acabam criando é sensacional. É ótimo pra acabar com muitos preconceitos, de fato.
Tem umas partes do filme, como uma amiga dela que batia na porta desesperada pra que a Maddie a socorresse, que eu me perguntava "por que raios essa criatura está fazendo isso, não sabe que ela é surda?". Sem contar que a Maddie parece viver no mundo da lua, porque mesmo quando estamos olhando pra frente, nós temos nossa visão periférica e dá pra ver que algo está acontecendo, mesmo que não tão nítido. Fora a primeira cena que ela quase taca fogo na casa enquanto faz comida (e parece ser algo frequente, devido a conversa com a amiga), só que assim, é impossível não sentir o cheiro de algo queimando, fala sério, né? Outra coisa que eu não gostei é por que o cidadão usa essa máscara, se desde o começo até o final ele passa o filme sem ela? Por sinal, achei que a cara dele dava mais medo e raiva ainda, bem psicopata.
Algumas partes do filme são mudas, não se assuste, não deu problema com o som da sua televisão e não aumente o áudio pensando que está baixo o volume da cena haha. São feitas assim pra você também sentir o drama do desespero da Maddie. Eu realmente me apeguei a ela, é bem corajosa e duvido muito que eu faria metade do que ela fez, ainda mais por estar em desvantagem em relação ao assassino. Tem uma parte que eu achei muito especial que dá a voz à personagem, mostrando todas os seus pensamentos calculando as suas possíveis chances de escapar daquela situação, a famosa "voz da mente escritora", como ela chama.
Hush não é um dos melhores filmes que eu já vi de suspense, no sentido de me dar medo, assim como tem muitas falhas. Mas, sem dúvida devido à Maddie ser como ela é, ele se torna um filme que vale muito a pena assistir.

Trailer:




Obs: Não sei direito o porquê, mas tive sérios problemas com a formatação do post enquanto escrevia (posição do texto e principalmente da foto no topo). Talvez o blog tenha ficado com medo e não quis colaborar haueh, então perdoe.

Dia Internacional da Mulher, mas o que queremos?

08 março 2017

pesquisa-leitoras-menor
Hoje é o Dia Internacional das Mulheres, primeiramente parabéns à todas nós. Essa data representa simbolicamente as nossas lutas diárias e conquistas por nossos direitos. Uma das lutas mais famosas inclusive foi durante a Revolução Industrial, na qual várias mulheres morreram carbonizadas dentro de uma fábrica têxtil (supostamente um incêndio causado intencionalmente), devido às greves das operárias por melhores condições de trabalho assim como dos homens (os quais ganhavam mais exercendo exatamente a mesma função).
Mas, afinal de contas o que nós realmente queremos em um dia como esse? Com certeza não queremos apenas os parabéns; flores; chocolates ou qualquer tipo de agrado, obviamente não iremos recusar ou brigar com quem nos der isso (bom, pelo menos eu não). Só que muito mais além de pequenos agrados, que não devem ser feitos apenas na data de hoje, como diariamente, queremos respeito!
Sim. Respeito ao sair de casa e não ser abordada (ou quase atropelada, como já fui) por estranhos para nos dizer alguma gracinha do tipo "nossa, como você é gostosa." Respeito por não ter que pensar mil vezes antes de sair de casa se vai ou não colocar um short, pelo fato de estar calor, mas se recordar de olhares que te devoram de cima à baixo. Respeito por não nos subestimar querendo nos transformar em sexo frágil e dizer que não somos capazes de realizar tais funções ou atividades.
Queremos sair nas ruas sem ter medo ou paranoia, do mesmo jeito que os homens não precisam ter. Ser respeitadas não só quando estivermos com nossos namorados, mas quando estivermos sozinhas também. E que nós mulheres possamos parar com certas picuinhas bestas por pensarmos diferentes, afinal que graça teria se todos fossem iguais? E que possamos nos unir e lutar por nossos direitos, para um mundo melhor.

A problematização da gestante no carnaval

06 março 2017


Provavelmente você já deve ter se deparado com essa foto no Facebook, ou talvez não, começou a circular quase no final do carnaval das mais variáveis formas possíveis, porém, sempre com o mesmo tipo de mensagem de que grávidas ficam de pernas pro ar, mas tem energia o suficiente pra fazer outras coisas, como desfilar. Ah gente, é sério isso?

1. Não pode esperar na fila ou não pode ficar em pé no "busão"
Pra começar, de acordo com a Lei nº 10.048, de 8 de novembro de 2000, gestantes tem por DIREITO o uso do atendimento ou acento prioritário. Agora por que isso acontece? Nem toda gravidez é tranquila, a ponto da mulher poder fazer qualquer qualquer tipo de esforço ou segurar algum peso. Tem grávidas e grávidas, cada caso é um caso. Algumas podem se sentir muito bem, super dispostas a fazer uma caminhada ou ficar em pé por muito tempo, mas para outras é recomendado o repouso absoluto ou tentar fazer o mínimo esforço se possível. 

2. Não pode trabalhar
Essa ao meu ver seria até cômica se não fosse trágica, mulher é um dos seres que mais trabalham. Além de trabalharem fora e ter suas preocupações com os afazeres que o seu cargo pede, elas também tem que trabalhar quando chegam em casa, arrumando tudo (que na grande maioria dos casos, não recebem ajuda de seus maridos, que estão descansando do seu árduo dia de trabalho). Fora quando tem filho pequeno e também tem que ajudar com atividades escolares; é a primeira a ser procurada quando o filho tá passando mal. Apesar de existir sim licença maternidade (em situações normais é de geralmente 3 meses), existem casos em que abusam da Lei e a grávida trabalha praticamente até o momento do parto. Como um depoimento que vi na internet enquanto pesquisava pra escrever este post, de uma gestante que dizia que seu médico não iria dar atestado estipulando a data do parto que a empresa dela pedia, porque isso não existia, e, portanto ela teria que trabalhar até o dia ou a hora que fosse entrar em trabalho de parto. Mas ao final de contas, que raio de médico é esse que fere o direito da gestante de ter sua licença?

3. Ainda sim pode desfilar, sambar no carnaval?
Como já debati nos tópicos anteriores, cada tipo de gravidez tem um cuidado diferente. Quem desfila no carnaval grávida, é porque com certeza já tem um bom preparo físico e já vinha fazendo isso muito antes de ter engravidado. Um outro ponto, é que se ela está sambando durante alguns km de avenida, é porque o médico permitiu, pois sua gravidez não apresenta nenhum tipo de risco que pudesse impedir isso, afinal, creio eu que nenhum louco iria querer por em risco a saúde da mãe e de seu bebê.

Assim, o mundo já está com problemas o suficientes (e muito mais sérios do que isso) pra nos preocuparmos. Vamos cuidar mais das nossas vidas e parar de ficar julgando ou nos metendo na vida dos outros. Vamos mudar essa mentalidade pequena e evoluir pra ser alguém melhor, espiritualmente falando. E termino o post falando: mais amor e menos ódio, por favor.

[Série] Blindspot - Martin Gero (1ª temp.)

03 março 2017

Elenco principal da 1ª temporada
A primeira coisa que passa na minha cabeça quando eu penso nessa série é "por que eu demorei tanto tempo pra ver?" Ela foi lançada em 21 de setembro de 2015 na NBC, mas só chegou em agosto do ano passado na Netflix. Blindspot é uma série policial, que começa com uma misteriosa mala deixada no meio da badalada Times Square, apenas com um aviso "Chame o FBI". Com medo, os policiais pedem para esvaziar a área, e, na chegada do esquadrão antibomba a mala se abre sozinha, saindo uma mulher misteriosa, completamente nua e repleta de tatuagem da cabeça aos pés, a qual é a protagonista da série.
A saída de Jane Doe da mala, logo no início
Uma das tatuagens que mais intrigava era uma nas costas com o nome do agente Kurt Weller, porém o próprio Kurt não lembrava da moça. Patterson e sua equipe fazem as análises de suas tatuagens, que devido às cicatrizes, percebem que foram feitas recentemente; também realizam diversos exames como DNA e digitais na tentativa de descobrir quem ela era, mas não havia nada no banco de dados do FBI. Ao mesmo tempo, Dr. Borden exercia seu papel de psicólogo e fazia uma entrevista tentando fazer com que ela respondesse algumas perguntas, porém ela não se lembrava de nada, nem mesmo seu nome.
Eles resolveram chamá-la de Jane Doe (seria o mesmo que "fulana" lá nos EUA, muito usado para mulheres que não possuem identificação). Patterson e sua equipe descobrem que suas tatuagens tem um significado por trás, como se fosse um caça ao tesouro de criminosos, então passam boa parte do tempo tentando decifrá-las. O primeiro enigma tem a ver com uma tatuagem escrita em chinês bem antigo e pouco usual, os tradutores não conseguiram dizer o que significava, mas Jane, brilhantemente conseguiu ler e traduzir perfeitamente. Sendo assim, após descobrir que era fluente no idioma, ela implora que Kurt a leve para ajudar nas investigações, apesar de relutar, ele aceita. E foi assim que nossa querida Jane entrou pra equipe do FBI.
A cada ato que pratica ela recebe alguns flash de lembrança do passado, de vivenciar situações parecidas, como a primeira vez que tocou em uma arma e lembrou de treinos de tiro ao alvo que costumava a fazer. Assim, ela vai animando principalmente Kurt com suas pequenas lembranças, sentindo que está perto de descobrir sua verdadeira identidade.
O que eu posso dizer é que Blindspot é uma série muito incrível, recheada de mistérios afinal de contas quem é essa pessoa? Terminei a série com mais perguntas do que comecei e mais curiosa ainda pra ver a segunda temporada, ainda não está disponível na Netflix, mas creio que já tem na internet (ainda não procurei).
As quatro mulheres boladonas do FBI
E já que o Dia Internacional das Mulheres está chegando é uma ótima dica assistir essa série, com uma protagonista super forte, determinada e independente que mesmo não lembrando de muita coisa, sabe se virar muito bem. Fora que além dela, temos a Patterson, que apesar de parecer só fofinha e nerd, é bem leal aos seus amigos e sabe ser durona quando deve ser. A agente Zapata, dá umas vaciladas, mas depois de um episódio que ela se disfarça de uma menina mexicana, recebeu o meu perdão haha. E por último, mas não menos importante, a Mayfair que nada mais e nada menos é do que a diretora assistente do FBI, não é pra qualquer um ocupar um cargo como esse, não?

5 Lugares legais para conhecer no Rio

01 março 2017

Hoje é aniversário da cidade maravilhosa, meu Rio de Janeiro está fazendo 452 anos. E para comemorar essa data, vou listar 5 lugares muito legais que todo mundo tem que conhecer aqui! O Rio tem muitos lugares bem legais pra visitar, então vou focar mais nos outros, além dos pontos turísticos clássicos, pra não ficar tão repetitivo e acrescentar novidade pra vocês.

1. Jardim Botânico
Teve o início de suas atividades em 13 de junho de 1808, seguindo o modelo elaborado anteriormente por Portugal. Originalmente ele surgiu através de uma decisão do príncipe regente Dom João, o qual pretendia instalar no local uma fábrica de pólvora e um jardim de aclimatação de espécies de vegetais originárias de outras partes do mundo. O Jardim Botânico é um dos vários pontos turísticos do Rio que envolvem a natureza (bem, a grande maioria está sempre com ela no meio), e, é um ótimo lugar pra entrar em contato com ela. Além disso, lá também foi e é palco de algumas cenas de filmes, minisséries e novelas, como por exemplo o último capítulo de Páginas da vida, entre várias outras.
A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre
Arquivo pessoal: Vitória regias no Jardim Botânico
2. Escadaria Selarón
Mais conhecida como "Escadaria da Lapa", é uma obra arquitetônica localizada entre dos bairros de Santa Tereza e Lapa. Foi decorada pelo artista chileno, radicado no Brasil, Jorge Selarón (1947-2013), o qual dizia ser uma obra nunca completa (pois, ele sempre trocava os azulejos com o passar do tempo, e, só pararia após sua morte). Ela fica mais ou menos 5 minutos de distância dos Arcos da Lapa (andando a pé), bastante conhecida pela sua decoração com vários pedaços de azulejos que eram doados por visitantes de vários lugares do mundo. A escada tem cerca de 215 degraus e 125 m de comprimento (na primeira vez que eu fui lá, estava super sedentária e estava quente demais, haja fôlego pra subir aquilo tudo). Lá também é palco pra vários "clicks", inclusive um clip do Snoop Dogg com participação do Pharrell Williams - Beautiful, nele a Escadaria ainda estava sendo decorada e não tinha todos os azulejos.

3. Lagoa Rodrigo de Freitas
Considerada "coração da Zona Sul", tem entorno de 8 km e ela é ótima pra quem quer praticar alguma atividade física, dar umas voltinhas ou descansar numa sombra no píer. Utilizada para algumas provas da Olimpíada 2016, tem vários locais bem interessantes, como o Parque dos Patins para alugar bicicletas dos mais variados modelos; pistas de skates; quadras de basquete, vôlei, baseball e futebol. Além disso, tem um parquinho pros cachorros (parcão) lá sempre tem alguém treinando seus cães, e, é super comum encontrar várias pessoas fazendo piqueniques, práticas de slackline, por exemplo.

4. Pista Claudio Coutinho
Essa dica é pro pessoal com espírito aventureiro e gosta de explorar locais com trilhas. Seu início é na Praia Vermelha (Urca) e o seu final dá o início de uma pequena trilha que leva à parte baixa do Pão de Açúcar. É um local muito agradável, muito usado também para fazer caminhada, andar de bicicleta e algumas pessoas fazem até escaladas em determinados trechos. Além disso, é bastante comum de encontrar alguns pequenos mamíferos, como o sagui entre as árvores, mas obviamente não devem ser alimentados.
Crédito: http://intrip.com.br/2014/12/pista-claudio-coutinho-na-urca-para-caminhar-aos-pes-pao-de-acucar/
5. Maracanã e Engenhão
Sem dúvida são os dois maiores estádios de futebol do Rio de Janeiro e foi muito utilizado durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Além de serem ótimos lugares pra assistir uma partida de jogo do seu time do coração, o Maracanã conta com um museu que oferece visitas guiadas ou por conta própria com um preço bem em conta (entorno de 30 reais). A última vez que eu fui foi em 2015, quando havia sido reformado o estádio e o museu, tinha várias coisas legais como esse vestiário da foto cheio de camisas dos principais jogadores da Copa; uma área que é reservada para entrevista de imprensa; o vestiário dos jogadores e dá até pra você ir até o banco de reserva lá no campo e pisar em uma pequena parte do gramado. Independente de ser fanático ou não por futebol é um passeio que vale muito a pena ir. Atualmente o museu se encontra fechado, devido ao abandono do estádio depois das olimpíadas, mas após a nova concessão há possibilidade da abertura de novo.
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo
Arquivo pessoal: Sentindo o cheiro do meu amor ♥
© Copyright DE LOUCOS TODOS SOMOS UM POUCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Designer e programação por: DRÊ DESIGN.
imagem-logo